Tem previdência privada? Você pode ter acesso a empréstimo de 1,45% ao mês

Pelo menos três instituições financeiras já oferecem o crédito com garantia de previdência. Conheça a modalidade que cobra 1,5% ao mês
É necessário ter um valor de pelo menos R$ 1 mil já aportado no plano de previdência (Thinkstock/ceazars)
É necessário ter um valor de pelo menos R$ 1 mil já aportado no plano de previdência (Thinkstock/ceazars)
Por Marília AlmeidaPublicado em 06/05/2022 06:00 | Última atualização em 05/05/2022 19:41Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Pelo menos um banco e duas seguradoras já oferecem empréstimos a partir de 1,45% ao mês para clientes que tenham plano de previdência privada. Parte da reserva da aposentadoria serve como garantia do empréstimo.

A linha de crédito é uma das mais baratas do mercado, comparável a linhas como a da antecipação do saque-aniversário do FGTS (que cobra a partir de 0,99% ao mês no Banco do Brasil) e ao crédito consignado privado, que parte de 1,5% no banco BMG, de acordo com dados do Banco Central.

É natural que seja assim: o risco da linha é praticamente zero, ja que a reserva financeira já está em poder da instituição financeira, diz Marcelo Mello, vice-presidente de Investimentos, Vida e Previdência da Sulamérica.

"Com a Selic a 12,75%, outras linhas de crédito ficaram mais caras e a demanda pela modalidade vem crescendo nos últimos meses. Não reajustamos os juros da linha, e nem pretendemos reajustar caso a Selic se mantenha nesse nível."

Onde Investir em 2022? Faça o teste e descubra se você está preparado para encontrar as melhores oportunidades de investimento do ano!

As linhas de crédito com recursos da previdência como garantia só estão disponíveis para clientes que têm fundos de previdência em cada instituição financeira. Quem se interessar pela linha precisa antes realizar portabilidade do plano de previdência para as instituições financeiras.

É necessário ter um valor de pelo menos R$ 1 mil já aportado no plano de previdência. Não é necessário realizar aportes mensais no plano: eles podem ser esporádicos.

SOS Prev - Sulamérica

Juros cobrados: 1,5% ao mês

Prazos: 3 meses a 120 meses

Exigências: 

Valor: de R$ 1 mil a até 50% do valor de recursos aportados no fundo

Itaú

Juros: a partir de 1,45% ao mes

Prazos: até 72 meses com carência de até 180 dias para começar a pagar

Exigências: ser correntista que tenha planos de previdência do tipo VGBL e PGBL no segmento Uniclass e Personnalité;

Valor: a partir de R$ 2 mil. Não é permitido utilizar 100% da previdência como garantia: é necessário manter 40 salários mínimos no plano;

Crédito Protegido Prev - Icatu

Juros: 1,79% ao mês + IOF

Prazos: 12, 18 e 24 meses.

Exigências: ter reserva a partir de R$ 1 mil e pelo menos um certificado de previdência individual da Icatu

Valor: R$1 mil a R$ 100mil (já com IOF)

Opção ao resgate antecipado

O crédito com garantia de previdência pode ser uma alternativa ao resgate antecipado de parte da reserva para a aposentadoria, que pode acarretar em pagamento de até 35% de Imposto de Renda, conforme previsto pela tabela regressiva, além de IOF e outras taxas.

Quanto menor for o prazo do empréstimo, e maior for o pagamento de IR no resgate, mais o empréstimo valerá a pena, especialmente no caso do PGBL, no qual o imposto incide sobre o valor total.

Já se o contribuinte estiver na ponta final da tabela regressiva, a alíquota de 10%, e precisar de um valor alto, por um prazo maior, pode valer mais a pena resgatar os recursos.

No PGBL, o IR pago no resgate é sobre todo o valor aportado. No VGBL, apenas sobre o ganho de capital.

"No caso de uma reserva de R$ 500 mil reais, acumulada em 10 anos, no PGBL vai pagar 10% de IR, o que é equivalente a R$ 50 mil de IR. Se fizer um empréstimo de R$ 250 mil por 6 meses, vale mais a pena o empréstimo", exemplifica Melo.