Especulômetro EXAME-Loft: cenário melhora para compra de imóvel

Indicador aponta a diferença entre o valor de anúncio de imóvel e o de registro em cartório, para ampliar a transparência do mercado e economizar tempo e dinheiro das partes
Prédios residenciais na zona sul de São Paulo: preços estáveis na maior parte dos bairros na região | Foto: Germano Lüders/EXAME (Germano Lüders/Exame)
Prédios residenciais na zona sul de São Paulo: preços estáveis na maior parte dos bairros na região | Foto: Germano Lüders/EXAME (Germano Lüders/Exame)
D
Da RedaçãoPublicado em 07/01/2022 às 11:29.

O mercado imobiliário continua a se ajustar às novas condições de taxas de juros mais altas e preços pressionados. A mais recente edição do Índice Especulômetro EXAME-Loft revela que o cenário ficou mais favorável para quem está interessado em comprar.

O índice traz duas informações relevantes de mercado para quem vai comprar ou vender: a diferença percentual entre o valor de anúncio do imóvel e o efetivamente registrado em cartório com o contrato acertado entre as partes (veja a explicação mais detalhada da metodologia mais abaixo). E o preço médio do metro quadrado nas transações, em ambos os casos, em dez dos principais bairros de São Paulo.

No trimestre encerrado em outubro passado -- a metodologia leva em conta trimestres móveis para ampliar a precisão estatística --, a diferença de preços caiu em três dos dez bairros: Paraíso, Vila Nova Conceição e Vila Olímpia.

Gráfico do Especulômetro EXAME-Loft com a diferença de preços do anúncio inicial ao fechamento de contrato de compra e venda de imóveis na cidade de São Paulo

Gráfico do Especulômetro EXAME-Loft com a diferença de preços do anúncio inicial ao fechamento de contrato de compra e venda de imóveis na cidade de São Paulo (Arte/Exame)

 

O indicador é resultado de uma parceria da EXAME com a Loft, uma das principais startups dedicadas ao mercado de imóveis no país e uma das líderes em compra e venda com sua plataforma digital.

A segunda boa notícia da nova edição do Especulômetro EXAME-Loft está relacionada aos preços médios de compra e venda: um bairro, a Vila Nova Conceição, passou a apresentar tendência de queda nos preços no trimestre encerrado em outubro. E dois bairros -- Alto da Lapa e Vila Mariana -- tiveram tendência de aumento, um a menos do que na edição anterior do indicador, do trimestre até setembro.

O indicador considera uma tendência quando há variações em dois períodos seguidos na mesma direção (duas altas, por exemplo), das quais uma ao menos da ordem de 5%. Ou quando há uma variação de 10% em um período.

Gráfico do Especulômetro EXAME-Loft com o preço médio de venda de imóveis em bairros de São Paulo

Gráfico do Especulômetro EXAME-Loft com o preço médio de venda de imóveis em bairros de São Paulo (Arte/Exame)

 

"A Vila Nova Conceição teve queda considerável no valor efetivamente transacionado e também na diferença entre esse valor e o que é anunciado. Ou seja, o preço na região está mais interessante e, ao mesmo tempo, o valor anunciado está mais próximo do real", afirmou Daniel Scalli, diretor de Engenharia e Data Science da Loft.

"Também chama a atenção a Vila Olímpia, que já esteve entre as maiores diferenças entre os valores anunciado e transacionado, mas teve duas quedas seguidas nessa diferença", apontou o líder em dados da Loft.

A diferença de preços na Vila Olímpia chegou a ser de 32,07% no trimestre encerrado em agosto, mas caiu sucessivamente para 20,52% e 19,03%. O preço médio de transação subiu no trimestre encerrado em setembro e se manteve estável em outubro, o que sugere que os valores de anúncio estão mais próximos da realidade.

Entenda a metodologia

O "Especulômetro" mede, por meio de uma ferramenta de precificação desenvolvida pela Loft, a diferença percentual entre o preço de anúncio pelo proprietário em diferentes plataformas digitais em dez dos principais bairros da cidade de São Paulo, maior mercado do país. e o valor de fechamento do contrato entre as partes, registrado em cartório nas matrículas dos imóveis.

A ferramenta de precificação considera mais de 250.000 imóveis de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte que registraram alguma transação nos últimos dez anos. 

O objetivo é levar informação para todas as partes envolvidas, ampliando a transparência do mercado e reduzindo a chamada assimetria de informações. Isso permite uma negociação de valores mais prática, poupando tempo e dinheiro das duas partes.