Ibovespa tem nova alta apoiada em commodities e vai a 101 mil pontos

As ações de Petrobras (PETR3/PETR4) e Vale (VALE3) puxam ganhos do índice
Painel de cotações da B3 (Germano Lüders/Exame)
Painel de cotações da B3 (Germano Lüders/Exame)
Beatriz Quesada
Beatriz Quesada

Publicado em 28/06/2022 às 10:46.

Última atualização em 28/06/2022 às 12:18.

Ibovespa hoje: pelo segundo pregão consecutivo a alta das commodities impulsionam o principal índice da bolsa brasileira, que opera em alta nesta terça-feira, 28, no embalo das ações da Vale (VALE3) e da Petrobras (PETR3/PETR4).

O fluxo positivo vem da China, após o país abrandar os protocolos de Covid. A segunda maior economia do mundo reduziu pela metade o tempo de quarentena aos que chegam ao país. A medida alivia as preocupações dos investidores sobre o crescimento global e fortalece commodities e opções mais arriscadas de investimento.

O preço do petróleo Brent avança 1,4%, para US$ 116 o barril, favorecendo as ações das petrolíferas. Já o minério de ferro subiu 6,3% na bolsa chinesa de Dalian, dando força às ações de mineradoras e siderúrgicas. Vale lembrar que, na véspera, a disparada das commodities, levando o Ibovespa a subir mais de 2% na contramão das bolsas americanas.

No câmbio, o movimento de impulso ao risco dá força ao real, e o dólar opera em queda contra a moeda brasileira.

  • Dólar comercial: - 0,23%, a R$ 5,22

As bolsas americanas, por outro lado, operam entre perdas e ganhos, com investidores ainda preocupados com a ameaça de recessão. A última elevação de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) acendeu um alerta para os mercados – o temor é de que um aperto monetário mais duro prejudique a economia.

  • Dow Jones (Nova York): + 0,23%
  • S&P 500 (Nova York): - 0,05%
  • Nasdaq (Nova York): - 0,67%

Destaques de ações

As ações do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) lideram os ganhos do Ibovespa e sobem perto de 5% na bolsa após o Itaú BBA retomar a cobertura da ação com recomendação de outperform, equivalente a compra

O novo preço-alvo para o papel é de R$ 32, o que representa um potencial de valorização (upside) de 95% frente ao último fechamento do papel, em R$ 16,42. Mesmo com descontos significativos para cada unidade de negócio  do GPA – operação brasileira, Éxito e Cnova – a ação oferece uma relação de risco-retorno positiva segundo o relatório o BBA.