Acompanhe:

Eletrobras, Didi em alta, volta do Focus e o que mais move o mercado

Bolsas internacionais avançam com expectativa de maior atividade na China por reabertura das principais cidades

Eletrobras: privatização fica comprometida após decisão sobre Assembleia de debenturistas (Pilar Olivares/Reuters)

Eletrobras: privatização fica comprometida após decisão sobre Assembleia de debenturistas (Pilar Olivares/Reuters)

Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

6 de junho de 2022, 08h29

Sinais de reabertura da economia chinesa voltam a motivar maior apetite ao risco no mercado internacional nesta segunda-feira, 6. O dólar cai e bolsas sobem no mundo inteiro à espera de maior nível de atividade do gigante asiático.

Pequim, a capital do país, removeu restrições para a maior parte da cidade nesta segunda. Entre o alívio das medidas está a volta da permissão para comer dentro de restaurantes e a retomada do trabalho presencial.

A bolsa de Hong Kong fechou com mais de 2% de alta nesta madrugada, enquanto o minério de ferro saltou para a máxima em 10 meses em Dalian.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

  • Desempenho dos indicadores às 7h (de Brasília):

    • Hang Seng (Hong Kong): + 2,71%
    • SSE Composite (Xangai): + 1,28%
    • DAX (Frankfurt): + 1,02%
    • CAC 40 (Paris): + 1,14%
    • S&P futuro (Nova York): + 1,09%
    • Nasdaq futuro (Nova York): + 1,51%
    • Petróleo Brent (Londres): + 0,55%, US$ 120,45

Didi: ações saltam 50%

Também contribui com o bom humor na Ásia a notícia de que investigações sobre a Didi Chuxing na China serão encerradas nesta semana. De acordo com o Wall Street Journal, será suspenso o banimento da adesão de novos usuários à plataforma de aplicativos de transporte, como 99.

As investigações iniciadas no ano passado foram encaradas por parte do mercado como uma represália por ter aberto capital nos Estados Unidos em meio ao imbróglio diplomático entre o presidente da China Xi Jinping e o então líder americano, Donald Trump. As ADRs da Didi disparam mais de 50% no pré-mercado americano. A conclusão das investigações ocorrem após acionistas da companhia aprovarem a migração das ações da companhia para Hong Kong.

Mercado internacional

O cenário positivo se espalhou para o Ocidente, onde bolsas registram firmes altas nesta manhã. Índices futuros de Nova York voltam a subir, após terem fechado a última semana em queda, pressionados pelo aumento das expectativas de inflação por dados mercado de trabalho acima do esperado. Investidores aguardam a divulgação do Índice de Preço ao Consumidor americano, previsto para esta sexta-feira, 10.

Eletrobras

A privatização da Eletrobras voltou a despertar dúvidas de investidores após a Associação dos Empregados de Furnas obter uma liminar para suspender a Assembleia Geral de Debenturistas de Furnas. A assembleia, que estava prevista para esta segunda, decidiria sobre o aporte Furnas na usina Rio Madeira -- uma das condicionantes do processo de privatização. 

Focus

O Banco Central informou que irá divulgar nesta segunda o boletim Focus referente às expectativas da última semana. O boletim de expectativas do mercado sobre os principais indicadores econômicos está suspensa desde o início de maio, devido à greve de servidores.