Alphabet (GOGL34), dona do Google, registra queda de 12% no lucro líquido no 2T22

Segundo a CFO da empresa, o resultado foi influenciado pela força do câmbio do dólar e pela “incerteza no ambiente econômico global”
Sede da Alphabet (GOGL34), dona do Google em Mountainview, Califórnia (Clay McLachlan/Reuters)
Sede da Alphabet (GOGL34), dona do Google em Mountainview, Califórnia (Clay McLachlan/Reuters)
Carlo Cauti
Carlo Cauti

Publicado em 26/07/2022 às 18:41.

Última atualização em 26/07/2022 às 18:46.

A Alphabet (GOGL34), controladora do Google, divulgou nesta terça-feira, 26, os resultados do segundo trimestre de 2022. 

A Alphabet registrou queda de 12% no lucro líquido entre abril e junho deste ano, passando de US$ 18,52 bilhões para US$ 16,00 bilhões.

As expectativas do mercado eram de um lucro líquido de US$ 17,4 bilhões.

A receita, por sua vez, aumentou 14,4% no último trimestre, passando de US$ 61,88 bilhões em 2021 para US$ 69,98 bilhões em 2022.

O mercado estava esperando uma receita de US$ 70,8 bilhões.

No trimestre anterior o crescimento da receita tinha sido de 62%, quando a empresa estava se beneficiando da reabertura pós-pandemia do novo coronavírus (covid-19) e os gastos dos consumidores estavam em alta.

As margens operacionais também caíram para 28%, uma queda de 3 pontos percentuais em relação ao ano anterior.

O YouTube representou receita de publicidade de US$ 7,34 bilhões. O Google Cloud ficou aquém das expectativas de receita, perdendo US$ 858 milhões durante o trimestre.

A divisão de nuvem está tentando conquistar participação do mercado da Amazon Web Services e do Microsoft Azure, os dois principais players.

Segundo a CFO do Alphabet, Ruth Porat, as flutuações cambiais do dólar, que ganhou força no período, derrubaram 3,7% o crescimento da receita.

Segundo a executiva, a força do dólar afetará ainda mais os resultados do próximo trimestre e a perspectiva atual é influenciada pela “incerteza no ambiente econômico global”.

Alphabet (GOGL34) registrou aumento das despesas no segundo trimestre de 2022

As despesas aumentaram 18,14% na comparação anual, passando de US$ 42,51 bilhões no segundo trimestre de 2021 para US$ 50,23 bilhões no segundo trimestre deste ano.

A Alphabet informou que o número de funcionários aumentou 21% no período, para 174.014 pessoas em tempo integral. No mesmo período do ano passado eram 144.056 pessoas.

No entanto, a empresa já informou que diminuirá o ritmo de contratações e investimentos até 2023.

O CEO da Alphabet, Sundar Pichai, já deixou claro para seus funcionários em um memorando que a empresa não está imune "aos ventos contrários econômicos”.

Desde o começo do ano, as ações da Alphabet caíram cerca de 25%.