Invest

Quanto rende R$ 500 mil na poupança? E em outros investimentos

A poupança é uma das mais populares aplicações financeiras do Brasil. Veja quanto rende R$ 500 mil na poupança

Dinheiro (Gabriel Vergani / EyeEm/Getty Images)

Dinheiro (Gabriel Vergani / EyeEm/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 10 de maio de 2024 às 11h47.

Última atualização em 10 de maio de 2024 às 19h23.

Historicamente, a poupança é uma das aplicações financeiras mais populares entre os brasileiros. Embora do ponto de vista financeiro ela possa ser uma opção menos atrativa, muitas pessoas têm dúvidas e curiosidades sobre qual é o seu rendimento. Afinal, quanto rende R$ 500 mil na poupança

Se você quer entender quanto rende R$ 500 mil na poupança hoje e como funciona o cálculo do rendimento da aplicação financeira com outros valores investidos, confira a leitura abaixo. 

Compare as melhores opções de produtos para você e saiba como fazer o seu dinheiro render mais

Quanto rende a poupança hoje?

Conforme as regras atuais, o rendimento da poupança tem dois diferentes formatos, que dependem do patamar que se encontra a Selic, a taxa básica de juros do Brasil. Sendo assim:

  • Quando a Selic é menor ou igual a 8,5% ao ano, a poupança rende 70% da Taxa Selic + Taxa Referencial (TR).
  • Quando a Selic é maior que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês + Taxa Referencial.

A Taxa Referencial é um indexador usado para corrigir aplicações da caderneta de poupança, de algumas modalidades de empréstimo relacionadas ao segmento habitacional e também do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Na poupança, o objetivo de uso da Taxa Referencial é proteger os investidores da inflação. Não por acaso, o Banco Central passou a divulgar a TR diariamente durante os anos de 1980, em um cenário de hiperinflação no Brasil.

Quanto rende R$ 500 mil na poupança?

Com a poupança rendendo atualmente 7,4% ao ano, podemos calcular o rendimento para um investimento de R$ 500 mil. Este rendimento é isento de imposto de renda, o que torna a poupança uma opção atraente para investidores que buscam simplicidade e isenção fiscal.

Cálculo do rendimento na poupança:

  • Quantia aplicada na caderneta de poupança: R$ 500.000,00;
  • Rendimento mensal aproximado: 7,4% anual dividido por 12 meses = 0,6167% ao mês;
  • Rendimento da poupança em 1 mês: R$ 500.000,00 x 0,6167% = R$ 3.083,50;
  • Rendimento da poupança em 12 meses: R$ 500.000,00 x 7,4% = R$ 37.000,00.

Quanto rende R$ 500 mil na renda fixa?

Considerando a taxa atual do CDI de 10,65% ao ano, um investimento em um CDB pós-fixado que remunera 100% do CDI seria:

Cálculo do rendimento em um CDB pós-fixado:

  • Quantia aplicada no CDB: R$ 500.000,00;
  • Rendimento anual bruto: R$ 500.000,00 x 10,65% = R$ 53.250,00;
  • Imposto de Renda: Para investimentos com duração acima de 720 dias, a alíquota é de 15%, o que resulta em R$ 7.987,50 de imposto;
  • Rendimento anual líquido: R$ 53.250,00 - R$ 7.987,50 = R$ 45.262,50;
  • Rendimento mensal líquido: R$ 45.262,50 dividido por 12 = R$ 3.771,88.

Esses cálculos refletem os rendimentos aproximados que se podem esperar de um investimento inicial de R$ 500.000 em poupança e em um CDB pós-fixado ao CDI atual. Vale ressaltar que o rendimento na renda fixa pode variar conforme as mudanças na taxa CDI e as especificações do produto financeiro escolhido.

Rendimento de R$ 500 mil no Tesouro Direto

Considerando uma simulação com um título prefixado com taxa de 13,08% ao ano e vencimento em 2026, um investimento de R$ 500 mil no Tesouro Direto poderia render aproximadamente R$ 37.632,62 por ano, o que corresponde a cerca de R$ 3.136,05 por mês.

Vale a pena investir na poupança?

Apesar de a poupança ser uma aplicação segura e prática, já que muitas vezes está associada a própria conta corrente do cliente do banco, existem algumas alternativas na renda fixa com potencial de gerar um retorno financeiro maior, como:

  • Certificados de Depósito Interbancário (CDB);
  • Letras de Câmbio (LC);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Tesouro Selic; 
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA). 

Muitos bancos digitais oferecem CDBs com rendimento de 100% do CDI ou mais. Com a taxa Selic atual, esse retorno corresponde a 13,65% ao ano, o que se torna muito mais atrativo que a poupança do ponto de vista financeiro. 

O Tesouro Selic é uma alternativa que também rende mais que a poupança, além de ser um dos investimentos de renda fixa mais seguros, já que está associado a títulos públicos, em que os recursos são emprestados ao governo federal.

Por outro lado, vale destacar que os CDBs possuem a cobrança de Imposto de Renda, enquanto a poupança não tem tributação de impostos como IR, IOF e outras taxas administrativas.

A poupança pode ser usada como um instrumento financeiro de liquidez diária, além de ser protegida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). 

Ponderando entre os fatores de rentabilidade, segurança e praticidade nos investimentos, cabe ao próprio investidor decidir se vale a pena investir na poupança ou não, conforme sua estratégia.

Para empresas, no entanto, a caderneta de poupança é ainda menos atrativa, já que é cobrado 22,5% em impostos sobre os rendimentos gerados pela aplicação.

Onde investir R$ 500 mil?

A partir do entendimento de quanto rende R$ 500 mil na poupança, é possível fazer comparativos e escolher onde investir esse mesmo montante para construir um portfólio de investimentos diversificado e rentável para o longo prazo.

No entanto, decidir onde investir R$ 500 mil não é uma tarefa simples, demandando ter autoconhecimento de seu perfil de risco, objetivos e estratégia. A partir disso, é necessário estabelecer uma posição sobre quanto será investido em renda fixa e em renda variável.

Na própria renda fixa, é importante que uma parte seja alocada para uma reserva de emergência. A poupança, inclusive, pode ser um dos destinos escolhidos para esse dinheiro, embora não seja o mais interessante do ponto de vista financeiro.

Apesar disso, a poupança é uma aplicação segura e seus rendimentos são isentos de Imposto de Renda. Outra alternativa é investir em títulos públicos prefixados e pós-fixados, assim como em CDBs de bancos.

Na renda variável, algumas das principais opções são as ações de empresas e os fundos imobiliários, por exemplo.

A categoria de fundos de investimento pode ser uma alternativa interessante para quem não sabe exatamente onde investir R$ 500 mil. Isso porque existem fundos de renda fixa, de ações e os próprios FIIs, de modo que o dinheiro investido fica sob a responsabilidade de um gestor, que trabalha com o objetivo de escolher os melhores ativos do mercado.

Ademais, após verificar quanto rende R$ 500 mil na poupança, fica mais fácil analisar a performance de sua nova carteira de investimentos, de modo a escolher ativos que tragam uma melhor relação risco-retorno.

Compare as melhores opções de produtos para você e saiba como fazer o seu dinheiro render mais

Foi possível entender quanto rende R$ 500 mil na poupança? Acompanhe outros conteúdos do nosso Guia de Investimentos!

Acompanhe tudo sobre:Guia de InvestimentosPoupança

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2727; prêmio é de R$ 35 mi

Nvidia: mercado espera lucro 411% maior em resultado do 1º trimestre

Desenrola chega ao fim com queda de 8,7% na inadimplência entre a população mais vulnerável

IR 2024: Receita Federal libera maior lote da história nesta quinta-feira; veja quem recebe

Mais na Exame