O que são ativos financeiros?

Entender o que são ativos financeiros e sua importância pode ajudá-lo a realizar potenciais economias e melhorar seu gerenciamento de risco
 (Energepic/Pexels/Reprodução)
(Energepic/Pexels/Reprodução)
D
Da RedaçãoPublicado em 24/10/2022 às 11:27.

Sejam imóveis, equipamentos ou ações em bolsa de valores, os exemplos citados são conhecidos por serem ativos financeiros que fazem parte de um mecanismo de criação de valor de negócios ou portfólio que gera receita, agrega valor e é administrado.

Portanto, seja como investidor ou empreendedor, entender o que são ativos financeiros e sua importância pode ajudá-lo a realizar potenciais economias e melhorar seu gerenciamento de riscos.

O que são ativos financeiros? 

Os ativos financeiros podem ser definidos como ativos de investimento cujo valor deriva dos direitos contratuais que representam. Em outras palavras, são qualquer coisa que um investidor ou empresa possua e que possa ser convertida em dinheiro, seja tangível ou intangível.

Como funcionam os ativos financeiros? 

De modo geral, os ativos financeiros têm duas funções econômicas principais. A primeira é transferir recursos daqueles que têm recursos excedentes para investir naqueles que precisam de fontes tangíveis de financiamento. 

A segunda é realocar o risco de investir em ativos tangíveis e intangíveis entre diferentes contrapartes com base nas preferências de cada um e na aversão ao risco associado a investidor. 

Contudo, a economia moderna tem muitas maneiras de armazenar o valor dos ativos financeiros. Portanto, cada ativo financeiro tem uma finalidade para o agente que o emite, e cada ativo financeiro opera à sua maneira, com riscos e recompensas diferentes para quem o compra.

Portanto, para entender completamente como funcionam os ativos financeiros, é necessário entender seus tipos, pois cada ativo financeiro funciona de forma diferente.

Exemplos de ativos financeiros

Os exemplos de ativos financeiros são diversos, que podem ser divididos em diferentes categorias conforme os recursos de fluxo de caixa a eles associados. Dentre eles, podemos destacar:

Ações

As ações são frequentemente consideradas o ativo financeiro mais arriscado, mas também oferecem o maior potencial de crescimento. Em resumo, as ações representam a propriedade de uma empresa, compartilhada entre os participantes do mercado.

Isso significa que quando um investidor compra uma participação em uma empresa, ele se torna acionista da organização, tornando-se proprietário parcial do negócio.

Títulos

Os títulos são investimentos de renda fixa onde os investidores emprestam dinheiro aos emissores, como governos, para ajudá-los a financiar projetos. Sendo assim, por suas características, pode ser considerado como um dos tipos de ativos financeiros.

Simplificando, são como empréstimos, onde o emissor promete reembolsar o capital investido e uma taxa de juros pré-acordada, que deve ser paga ao investidor em uma data acordada.

Dinheiro 

Seja dinheiro no bolso ou no banco, o dinheiro é sem dúvida o tipo mais comum de ativo financeiro. Ao abrir uma conta bancária, o titular da conta celebra um contrato com uma instituição financeira. Desde então, ele passa a depositar fundos, e a agência lhe oferece o serviço de visualizar seus extratos, mostrando o valor contido em sua conta.

Empréstimo

Uma grande parcela dos brasileiros estão familiarizados com essa palavra. Um empréstimo envolve duas partes principais, o credor e o mutuário, trata-se de um acordo entre as duas partes, permitindo que os mutuários usem os fundos por um período de tempo em troca de um valor adicional pago pelo empréstimo.

Seguro 

É uma ferramenta de gestão de risco financeiro onde o segurado transfere o risco de uma possível perda financeira para a seguradora para mitigar esse risco em troca de uma compensação monetária chamada prêmio.

Quais são os benefícios de investir em ativos financeiros?

Todos os ativos agregam valor ao negócio. No entanto, se você precisar de dinheiro rápido, nem todos os ativos são facilmente acessíveis. Como durante uma pandemia global, quando sua empresa é considerada irrelevante e o governo ordena que você feche.

Liquidez 

Pode-se razoavelmente supor que um dos aspectos mais valiosos dos ativos financeiros é sua liquidez. A liquidez pode ser definida como a facilidade com que um investimento ou produto financeiro pode ser convertido em dinheiro.

O grau de liquidez de um ativo financeiro pode ser determinado tanto no mercado financeiro quanto por meio de obrigações contratuais. Dessa forma, as ações negociadas em bolsa são consideradas ativos líquidos, enquanto os investimentos imobiliários diretos são menos líquidos devido a possíveis dificuldades e atrasos no processo de compra e venda.

Maior retorno

Se a carteira de um investidor tiver uma alta tolerância ao risco, ele poderá investir de forma mais agressiva, resultando em um maior retorno do seu investimento. No entanto, se o seu perfil de investidor for mais conservador, ele poderá optar por ativos financeiros menos arriscados e seus retornos refletirão essa menor tolerância ao risco.

Segurança e tranquilidade

Os retornos podem não ser tão bons ou regulares quanto investir em ativos mais tangíveis, como imóveis para arrendamento. Porém, o investidor pode ter certeza de que terá dinheiro em suas mãos em pouco tempo. Trata-se de um preço pequeno a pagar.

Diversificação 

Os ativos financeiros, quando bem analisados e alocados pelos investidores, formam uma parte importante de um portfólio equilibrado, se movendo em ciclos relativamente independentes dos mercados. 

Quais os riscos dos ativos financeiros? 

É importante notar que cada ativo financeiro têm diferentes riscos e recompensas associados ao seu comprador. Por exemplo, uma empresa de automóveis não poderia controlar a compra e venda de seus ativos na Bolsa de Valores, fazendo com que o valor de mercado da organização aumentasse ou diminuísse ao longo do tempo.

Além disso, mesmo que a probabilidade seja baixa, os títulos de renda fixa têm o potencial de inadimplência, ou seja, o Tesouro pode não conseguir pagar aos investidores o valor de face de seus títulos, realizando um "calote".

Mesmo as contas correntes e de poupança apresentam riscos associados, pois a inflação afeta o poder de compra dos consumidores, fazendo com que o valor do dinheiro se desvalorize ao longo do tempo.

Por fim, não existe uma fórmula mágica para encontrar a alocação correta de ativos financeiros. No entanto, ponderar risco e recompensa deve desempenhar um papel importante na decisão dos investidores.

Cada ativo financeiro serve a um propósito diferente, mas específico para o titular e possui um nível de risco diferente. Como tal, os retornos também variam conforme o risco dos compradores desses ativos.

Além disso, é preciso considerar a relação entre passivos e ativos financeiros que se pretende ter, ou seja, levar em conta as obrigações devidas.

Em suma, devido às diferenças de cada ativo, os investidores são aconselhados a possuir múltiplos ativos financeiros a fim de obter uma carteira de investimentos diversificada.

Foi possível entender o que são ativos financeiros e como eles funcionam? Confira também outros conteúdos como esse no nosso Guia de Investimentos, como:

O que é taxa Selic?
O que é Ibovespa?
O que é a Bolsa de Valores? E o que é a B3?

Veja Também

Como resgatar caderneta de poupança antiga?
Guia
Há 10 horas • 6 min de leitura

Como resgatar caderneta de poupança antiga?

7 investimentos isentos de imposto de renda
Guia
Há 2 dias • 6 min de leitura

7 investimentos isentos de imposto de renda

O que é Fan Token e como funciona?
Guia
Há uma semana • 5 min de leitura

O que é Fan Token e como funciona?

Quais são as ações mais baratas da bolsa?
Guia
Há 2 semanas • 8 min de leitura

Quais são as ações mais baratas da bolsa?

As 10 mulheres mais ricas do mundo [2022]
Guia
Há 2 semanas • 6 min de leitura

As 10 mulheres mais ricas do mundo [2022]