• AALR3 R$ 20,12 -0.40
  • AAPL34 R$ 68,68 2.85
  • ABCB4 R$ 16,83 0.84
  • ABEV3 R$ 14,02 0.00
  • AERI3 R$ 3,89 6.87
  • AESB3 R$ 10,85 1.40
  • AGRO3 R$ 31,02 0.91
  • ALPA4 R$ 20,83 1.81
  • ALSO3 R$ 19,43 2.21
  • ALUP11 R$ 27,21 1.53
  • AMAR3 R$ 2,49 3.32
  • AMBP3 R$ 31,39 4.46
  • AMER3 R$ 23,96 2.09
  • AMZO34 R$ 65,81 -1.25
  • ANIM3 R$ 5,67 4.04
  • ARZZ3 R$ 79,74 -1.99
  • ASAI3 R$ 15,86 -0.63
  • AZUL4 R$ 21,74 3.03
  • B3SA3 R$ 12,10 0.50
  • BBAS3 R$ 38,54 4.16
  • AALR3 R$ 20,12 -0.40
  • AAPL34 R$ 68,68 2.85
  • ABCB4 R$ 16,83 0.84
  • ABEV3 R$ 14,02 0.00
  • AERI3 R$ 3,89 6.87
  • AESB3 R$ 10,85 1.40
  • AGRO3 R$ 31,02 0.91
  • ALPA4 R$ 20,83 1.81
  • ALSO3 R$ 19,43 2.21
  • ALUP11 R$ 27,21 1.53
  • AMAR3 R$ 2,49 3.32
  • AMBP3 R$ 31,39 4.46
  • AMER3 R$ 23,96 2.09
  • AMZO34 R$ 65,81 -1.25
  • ANIM3 R$ 5,67 4.04
  • ARZZ3 R$ 79,74 -1.99
  • ASAI3 R$ 15,86 -0.63
  • AZUL4 R$ 21,74 3.03
  • B3SA3 R$ 12,10 0.50
  • BBAS3 R$ 38,54 4.16
Abra sua conta no BTG

O que é swing trade? Qual a diferença para o day trade?

O swing trade é uma das estratégias mais utilizadas por quem opera no mercado em busca de retornos no curto e no médio prazo
Painel com cotações na B3, a bolsa brasileira: há diferentes estratégias para buscar lucros nas operações dos ativos, inclusive o swing trade (Exame/Germano Lüders)
Painel com cotações na B3, a bolsa brasileira: há diferentes estratégias para buscar lucros nas operações dos ativos, inclusive o swing trade (Exame/Germano Lüders)
Por Da RedaçãoPublicado em 17/12/2020 16:21 | Última atualização em 18/05/2021 17:47Tempo de Leitura: 7 min de leitura

Com a multiplicação do número de investidores na bolsa de valores, cresceu também o interesse por estratégias diferentes para a carteira de renda variável. Existem diferentes formas de escolher os ativos para buscar um ganho de rentabilidade, mas é importante saber como cada estratégia funciona. Uma dessas estratégias é o swing trade.

Neste artigo você saberá como o que é, como funciona e para quem é indicado esse tipo de operação.

O que é swing trade?

Swing trade é uma estratégia de investimento em renda variável voltada para operações de curto e médio prazo na bolsa, com intervalo de alguns dias até poucas semanas.

O objetivo é observar tendências de mercado e lucrar com oscilações na cotação de ativos como ações e derivativos.

Quer saber como operar na bolsa? A EXAME Academy tem um curso de iniciação no mercado de ações

Como funciona o swing trade?

Os investidores que utilizam essa estratégia precisam fazer uma análise técnica dos ativos nos quais pretendem investir, para identificar padrões de comportamento nos preços. E fazer também uma análise fundamentalista para conhecer os ativos e entender seu potencial de variação no curto e no médio prazo.

Ou seja, atuar como swing trader exige conhecimento técnico e experiência para entender como funcionam ciclos de comportamento dos ativos.

Ainda assim, é uma estratégia recomendada para investidores com perfil arrojado, uma vez que, embora ofereça elevados potenciais de ganhos, apresenta também muitos riscos de perdas.

O que é análise técnica?

A análise técnica é uma estratégia que busca prever as tendências do mercado por meio da lei da oferta e da procura das ações. Também chamada de análise gráfica, leva em conta o estudo de gráficos com a variação de preço de ativos da bolsa de valores.

Esse tipo de análise é muito usado por investidores que atuam com renda variável, sobretudo com compra e venda de ações, opções, contratos e minicontratos em períodos relativamente curtos.

Caiu no gosto dos traders que querem antecipar se o valor e o volume de um papel sobem, caem ou se mantêm - e como tirar boas oportunidades disso no mesmo dia ou semana.

O que é análise fundamentalista?

A análise fundamentalista é dividida em duas frentes: a qualitativa e a quantitativa. O objetivo da boa análise de investimento, é munir o investidor de ferramentas para que ao longo desse processo de investimento ele possa estar preparado para os movimentos do mercado.

Assim como a análise técnica, a análise fundamentalista é uma das ferramentas usadas por investidores na renda variável.

É possível obter informações da parte qualitativa nos sites de relações com investidores das companhias, sites de associações e também em relatórios de casas de análise.

Difererença entre swing trade e day trade

O swing trade é uma das estratégias mais conhecidas utilizadas pelos operadores do mercado financeiro, que são os traders. Outra estratégia conhecida é a do day trade, cujas operações são realizadas no mesmo dia.

Os profissionais responsáveis por sua execução também trabalham para obter ganhos em cima do sobe-e-desce das cotações de ativos.

A diferença essencial entre uma estratégia e a outra é o prazo para a compra e venda dos ativos. Enquanto no day trade isso acontece no mesmo dia, no swing trade essa janela costuma ser maior - de alguns dias ou de poucas semanas, no máximo.

Por considerar períodos mais longos, o investidor que opera no swing trade deve estar atento a efeitos que podem impactar o preço de um ativo em um prazo maior do que o de um único pregão.

É importante analisar, por exemplo, impactos setoriais ou cíclicos que envolvem a empresa ou investimento em negociação.

Difererença entre swing trade e o position trade (buy and hold)

Além do swing trade e do day trade existe, ainda, a estratégia de position trade. O que diferencia essas operações do swing trade é, também o prazo de venda e compra dos ativos.

Enquanto no swing trade o investidor fica posicionado por, no máximo, algumas semanas, no position trade a aplicação deve ser de médio ou longo prazo. Por manter o ativo na carteira por meses ou até anos, a estratégia de position trade também é chamada de buy and hold.

O objetivo é aferir lucros com a valorização de um investimento em longo prazo e, por isso, costuma ser usado para empresas, moedas e outros ativos com grande potencial de crescimento, como startups, fintechs e criptoativos.

Quem pode ser swing trader?

Qualquer pessoa que tenha acesso a um home broker pode fazer swing trade, basta que realize as compras e vendas de ativos. Para ter acesso a um home broker é necessário ter uma conta em uma corretora ou em um banco que tenha uma área de investimentos.

Apesar de não existir nenhuma exigência de certificado ou qualificação para operar no mercado, é recomendável que o investidor conheça bem o funcionamento dos pregões antes de se tornar um trader. Quanto mais conhecimento ele tiver, maior a chance de ele realizar operações bem-sucedidas.

Quais são os riscos do swing trade?

O maior desafio do swing trader, como é chamado o investidor que usa essa estratégia, é justamente identificar os momentos de alta e baixa do mercado.

Entrar ou sair de um investimento na janela errada pode significar perdas significativas, que reduzem não só o rendimento da carteira como o próprio patrimônio do investidor. O risco, portanto, é o da operação em si.

Vantagens e desvantagens do swing trade

Como toda operação no mercado, existem vantagens e desvantagens em realizar compras e vendas na bolsa em períodos curtos.

Vantagens

A principal vantagem é a de aferição de lucros em um período curto de tempo. Esse lucro pode ser pela própria valorização do ativo ou pela distribuição de dividendos.

Alguns investidores podem identificar, por exemplo, empresas que estão prestes a pagar grandes volumes de dividendos e podem comprar as ações antes da data limite para recebimento da divisão de lucros.

Outra vantagem é que, ao contrário do day trade, o swing trade não exige que o investidor acompanhe o desempenho do ativo ao longo de uma única sessão. Sendo assim, a rotina de acompanhamento das cotações tende a ser menor intensa.

Por fim, como não há uma preocupação com ganhos diários, o investidor de swing trade pode operar em janelas maiores, fugindo de efeitos inesperados de curto prazo.

Desvantagens

A bolsa de valores é bastante volátil, o que pode ser desafiador para os investidores pouco experientes ou mais sensíveis às variações de preços.

Na renda variável, os investidores podem não só ter lucro como perder parte do patrimônio investido. Em casos mais extremos, é possível perder todos os recursos aplicados inicialmente. Essas perdas maiores podem ser comuns em operações de traders.

Por ter risco, o swing trade é indicado para quem tem algum tipo de preparo para lidar com as oscilações das cotações e, principalmente, para quem pode dedicar tempo para essas operações e análises.

Quais são as taxas do swing trade?

Assim como qualquer outro investimento, existem taxas cobradas nesse tipo de operação. Uma das taxas cobradas do investidor que opera swing trade é a taxa de corretagem, cobrada pelas corretoras, por cada movimentação de compra ou venda. Sobre ela também é cobrado o ISS, Imposto Sobre Serviços. 

A B3 cobra a taxa de liquidação e emolumentos no valor de 0,03% sobre cada transação. A administradora da bolsa também pode cobrar uma taxa de custódia sobre o valor total dos investimentos, mas algumas corretoras não repassam esse custo aos seus clientes.

Operações em swing trade pagam um percentual de 15% de Imposto de Renda sobre o lucro obtido mensalmente, descontando a taxa de corretagem. Dessa taxa, 1% já fica retido na fonte pela própria corretora - essa retenção é conhecida no mercado como dedo-duro.

O próprio trader precisa recolher o imposto através de um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) até o último dia útil do mês seguinte ao do lucro. Em caso de prejuízo, é possível abater esse valor do lucro e reduzir o cálculo do imposto.