Inteligência Artificial

Nos EUA, chatbot da Uber vai fazer recomendações para entrega de comida

Os detalhes da inteligência artificial da Uber apareceram em um código oculto do aplicativo Eats da empresa

Uber Eats: app não possui operação no Brasil  (Uber Eats/Divulgação)

Uber Eats: app não possui operação no Brasil (Uber Eats/Divulgação)

Bloomberg
Bloomberg

Agência de notícias

Publicado em 29 de agosto de 2023 às 11h49.

Última atualização em 29 de agosto de 2023 às 11h50.

Um chatbot de inteligência artificial (IA) em desenvolvimento na Uber Technologies vai oferecer recomendações a clientes de entrega de comida e os ajudará a fazer pedidos mais rapidamente, como parte de uma corrida para integrar a IA aos aplicativos mais usados.

Os detalhes do programa da Uber apareceram em um código oculto do aplicativo Eats da empresa, permitindo uma visão geral de um recurso ainda não anunciado. Quando um usuário inicia o chatbot, o software mostra uma mensagem que diz: “O assistente de IA foi criado para ajudá-lo a encontrar pratos de restaurantes relevantes e muito mais”, de acordo com o texto do código, que foi descoberto pelo desenvolvedor Steve Moser e compartilhado com a Bloomberg News.

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, disse à Bloomberg Television no início deste mês que a empresa estava desenvolvendo um chatbot de IA, mas não compartilhou detalhes sobre as funções. O executivo disse que a Uber já tem usado IA para combinar usuários com motoristas e entregadores.

O Uber Eats, que responde por cerca de um terço da receita da empresa, enfrenta a concorrência da DoorDash e Instacart na tentativa de usar IA para melhorar a entrega de comida. A DoorDash trabalha em um sistema chamado DashAI, e a Instacart desenvolve um chatbot baseado na tecnologia do ChatGPT, da OpenAI. A Instacart, a maior empresa de entrega de alimentos on-line dos EUA, planeja uma oferta pública inicial, o que destaca ainda mais sua tecnologia.

O chatbot da Uber pedirá aos clientes que digitem seu orçamento e preferências alimentares e os ajudará a fazer um pedido. Não está claro quando o sistema será lançado ao público. Um porta-voz da Uber, com sede em São Francisco, não quis comentar.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

Zuckerberg lança Llama 3.1 de graça; inteligência artificial é tida como uma das mais poderosas

General Motors reinicia operações de táxis autônomos da Cruise em três cidades dos EUA

Cohere, rival canadense da OpenAI, levanta US$ 500 milhões e atinge valorização de US$ 5,5 bilhões

Nvidia desenvolve chip antiembargo para China e em conformidade com controles de exportação dos EUA

Mais na Exame