Future of Money
Acompanhe:

Solana: a criptomoeda que disparou em 2023 e subiu quase 215% em menos de 20 dias

Mercado cripto retoma otimismo logo nos primeiros dias do ano e 11ª maior criptomoeda do mundo protagoniza movimento de alta surpreendente

Solana é a 11ª maior criptomoeda do mundo (Getty/Getty Images)

Solana é a 11ª maior criptomoeda do mundo (Getty/Getty Images)

M
Mariana Maria Silva

17 de janeiro de 2023, 12h21

O mercado de criptomoedas inicia esta terça-feira, 17, em um sentimento geral de esperança e otimismo, principalmente para a SOL, criptomoeda da rede Solana. Esperando ter deixado o “inverno cripto” e a relação com a falida FTX para trás, a criptomoeda acumula ganhos de 214% em menos de 20 dias.

Cotada a US$ 23,40 no momento, a SOL já subiu 44,14% nos últimos 7 dias, de acordo com dados do CoinMarketCap.

Desde a sua última mínima, de US$ 7,96 em 29 de novembro, a SOL disparou cerca de 214% para US$ 25,01, embora sua cotação tenha recuado levemente para US$ 23,40.

Quase declarada “morta” por especialistas em novembro de 2022, a SOL apresenta um início de ano bastante lucrativo para investidores, acumulando alta da 137,5% apenas nos primeiros 17 dias de 2023.

Solana (SOL)

Criada por Anatoly Yakovenko, a Solana surgiu com a promessa de trazer velocidade, escalabilidade e taxas mais baixas. Atraindo dessa forma uma série de projetos, principalmente de NFTs, ela chegou a ser considerada uma das principais concorrentes da Ethereum, atual 2º maior blockchain do mundo.

No entanto, falhas técnicas ao longo do ano e o apoio de Sam Bankman-Fried, o ex-CEO da FTX, fizeram com que a SOL fosse uma das maiores vítimas do inverno cripto.

Envolvimento com a FTX

Além da queda expressiva ao longo do último ano, a relação próxima da Solana com a FTX foi a principal razão para que a atual 11ª maior criptomoeda do mundo tivesse recebido previsões tão pessimistas.

Foi no último mês de novembro que a FTX, então segunda maior corretora cripto do mundo, foi a falência em menos de uma semana.

Envolvida em polêmicas sobre o uso de ativos de clientes para alavancagem e operações arriscadas que envolviam estratégias de pôquer, e casos de ostentação e poliamor entre executivos, o grupo de empresas protagonizou um dos maiores colapsos do setor, já abalado por outros acontecimentos externos e internos.

Agora, a Solana quer provar que não se resume apenas ao seu relacionamento passado com a corretora falida. Segundo Austin Federa, head de estratégia e comunicações na Solana Foundation, o blockchain retomou o controle de todos os projetos vinculados à FTX.

Além disso, ele pontuou à Bloomberg em uma entrevista que o evento negativo ajudou a comunidade da Solana a crescer em número de endereços ativos e validadores.

“A parte interessante é que a tecnologia não fez parte do que aconteceu. O que vimos é que a comunidade e os desenvolvedores de todo o mundo realmente se uniram e substituíram as partes do ecossistema que tinham envolvimento do FTX e então expandir a partir daí”, disse Austin Federa.

(Mynt/Divulgação)

Novos desenvolvimentos

A Solana pode dar adeus às interrupções que marcaram negativamente o funcionamento da rede ao longo de 2022. Segundo Federa, os desenvolvedores da rede estariam trabalhando para melhorar todos os processos a partir da construção de um novo cliente validador.

“Um desses maiores investimentos é um segundo cliente validador que é realmente uma segunda cópia do sistema que roda a rede. Isso significa que, se um sistema cair, há um segundo sistema que pode intervir”, disse Austin Federa à Bloomberg.

O novo cliente ajudaria a eliminar interrupções e problemas de instabilidade que ocorreram mais de sete vezes apenas no início de 2022. Indo além, isso ajudaria a melhorar o desempenho e introduziria otimizações que permitiriam que as pessoas construíssem produtos e serviços de forma eficiente.

É o momento de comprar SOL?

O desenvolvimento em tecnologia, além de garantir a segurança e usabilidade da rede, pode ter um papel crucial para próximas altas na cotação da SOL. Apesar das recentes altas, a criptomoeda ainda opera em queda de 91% desde a sua máxima histórica, quando a SOL atingiu US$ 260 em novembro de 2021.

Segundo especialistas, as perspectivas podem ser otimistas caso o projeto tenha sucesso em novos desenvolvimentos, tornando o momento de baixa uma oportunidade de compra.

"Diferentemente do que uma boa parte do mercado pensava, a Solana não morreu junto com a FTX. Muito pelo contrário, agora o protocolo tem um caminho mais saudável para se desenvolver, principalmente depois do receio de um ‘fim da Solana’ ter sido deixado de lado”, comentou Lucas Josa, analista de ativos digitais no BTG Pactual.

“De modo geral, o protocolo ficou extremamente descontado e sobrevendido comparado a outros concorrentes, então movimentos de alta como esse se tornam mais plausíveis. Entretanto, para que ele continue, a Solana agora terá que provar seu valor frente à uma nova concorrência, que são as rollups da Ethereum", acrescentou o especialista.

Soluções que podem ajudar a Ethereum a melhorar sua escalabilidade, privacidade e reduzir as taxas de transação, as rollups são consideradas as inovações mais promissoras da atualidade quando o assunto é a tecnologia blockchain e as criptomoedas.

Elas também foram elogiadas por Vitalik Buterin, o criador da Ethereum, atual 2ª maior blockchain do mundo.

No entanto, o próprio Vitalik tem perspectivas otimistas sobre o desenvolvimento da Solana. Um dos principais nomes do universo cripto, ele disse recentemente que espera que a Solana “tenha uma chance justa de prosperar”.

“Algumas pessoas inteligentes me dizem que há uma comunidade séria de desenvolvedores inteligentes em Solana, e agora que o terrível ‘dinheiro oportunista’ foi eliminado, a rede tem um futuro brilhante”, publicou Vitalik Buterin no Twitter.

Apesar de ter uma concorrência de peso, a SOL permanece como uma das maiores do mundo saindo de 13º lugar no início de janeiro para 11º em valor de mercado.

Sabia que você pode investir em Bitcoin, ether, Solana e muitas outras moedas digitais direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok