Future of Money

Morgan Stanley: NFT pode ser o próximo setor do mercado cripto a colapsar

Relatório do banco analisa mercado de criptomoedas e diz que após colapso da LUNA, mercado de NFTs e de terrenos virtuais do metaverso podem ser os próximos a sofrer forte queda

Relatório do Morgan Stanley sugere que mercado de NFTs pode colapsar (chaofann/Getty Images)

Relatório do Morgan Stanley sugere que mercado de NFTs pode colapsar (chaofann/Getty Images)

Cointelegraph Brasil

Cointelegraph Brasil

Publicado em 17 de maio de 2022 às 15h29.

Em relatório divulgado no fim da última semana, o banco Morgan Stanley acendeu o sinal de alerta para o mercado de tokens não fungíveis (NFTs) e outros criptoativos, como terrenos no metaverso. Segundo a instituição, o movimento seria uma sequência do colapso da rede blockchain Terra.

O documento, assinado pela analista líder de criptomoedas do Morgan Stanley, Sheena Shah, diz que a queda em torno de 40% do bitcoin em abril indica que não há mais correlação entre a criptomoeda e o mercado de ações. O que, segundo a analista, é resultado da “especulação dos investidores, com demanda real limitada do usuário.”

A nota acrescenta que o aumento massivo de capitalização de mercado das stablecoins, de aproximadamente 3.000% desde o começo de 2020, foi outro influenciador para os preços das criptomoedas, na medida em que elas forneceram liquidez demasiada, além de alavancagem, e essa liquidez é removida conforme o Federal Reserve (Fed) aumenta a taxa de juros nos EUA.

"Áreas 'hypadas' e alavancadas de cripto, como finanças descentralizadas (DeFi) e stablecoins lastreadas por cripto, estão vendo liquidações em massa, pois está ficando mais claro que todos os preços elevados foram negociados em especulação, com demanda real limitada do usuário", escreveu a especialista do banco. Segundo ela, essa especulação não se limita às criptomoedas e tanto os NFTs quanto os terrenos e imóveis digitais no metaverso têm sido igualmente vulneráveis à especulação, o que "levanta preocupações para ambos", justificou Sheena Shah.

A analista disse ainda que muitas pessoas compraram NFTs na expectativa de revenda por valor mais elevado, o que não estaria acontecendo, com "algumas exceções", segundo ela. O volume total de movimentações de NFTs caiu de US$ 3,9 bilhões para US$ 964 milhões entre meados de fevereiro e meados de março, mostrou relatório da Chainalysis.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptoativosCriptomoedasMetaversoMorgan StanleyNFTs

Mais de Future of Money

Bitcoin ou ether: o que comprar após forte queda das criptomoedas?

Empresa brasileira usa tokenização para permitir investimentos em hits do piseiro

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Mais na Exame