Future of Money

Investidor perde R$ 3 milhões em criptomoedas com golpe do "endereço envenenado"

Fraude é uma variação das técnicas de phishing que tem como foco o endereço de carteiras digitais usadas em transações

Golpes no mercado de criptomoedas exigem cuidado e atenção (Reprodução/Reprodução)

Golpes no mercado de criptomoedas exigem cuidado e atenção (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 19 de outubro de 2023 às 18h14.

Um investidor revelou no último dia 8 de outubro que foi alvo de um golpe que tem ganhado popularidade no mercado de criptomoedas: o "endereço envenenado". Graças à fraude, o usuário San Mao disse no X, antigo Twitter, que teve uma perda de cerca de R$ 3 milhões.

Mao falou sobre o golpe em uma publicação nas redes sociais. Segundo ele, a operação que ele estava realizando no momento da fraude era uma transferência de fundos entre uma carteira digital de sua propriedade e o seu endereço de carteira na corretora de criptomoedas Binance.

O investidor teria, então, digitado o copiado e colado o endereço - um conjunto de letras e números complexo que geralmente supera a casa dos 40 dígitos - para realizar a transferência de 2.929 BNBs, a criptomoeda nativa da rede blockchain BNB Chain. Porém, ele notou que os fundos enviados não chegaram aonde deveriam.

Foi então que, ao investigar a movimentação, ele percebeu que havia separado o endereço de carteira errado. Em seguida, ele também percebeu que a carteira original que continha os ativos estava recebendo pequenas transferências de outras criptomoedas vindas de um endereço semelhante ao que ele tinha na Binance.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Golpe do endereço envenenado

Nesses casos, o golpe do endereço envenenado busca criar esse histórico de transferências contando com o fato de que a maioria dos investidores verifica apenas os primeiros e os últimos dígitos do endereço de carteira, ignorando os dígitos intermediários.

Com isso, é possível induzir o investidor a selecionar o endereço usado no golpe achando que ele é o destinatário correto. Pelo relato do investidor, esse parece ter sido o caso envolvendo a perda milionária de criptomoedas. Uma vez que a transferência é feita, ela não pode ser transferida.

De acordo com a publicação, a vítima achou que as pequenas quantias de criptoativos que estava recebendo poderiam estar sendo enviadas pela própria Binance. Ele afirmou que fez "contato com a Binance pelo suporte e pelo [aplicativo de mensagens] Discord, mas sem sucesso".

Além disso, San Mao comentou que investigou o endereço que recebeu as criptomoedas e descobriu que ele estaria recebendo fundos do misturador de ativos Tornado - que dificulta o rastreamento - e também da própria Binance. Em seguida, ele disse que algum funcionária da empresa poderia estar envolvido no golpe, sem apresentar provas.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosseguranca-digital

Mais de Future of Money

Bitcoin ou ether: o que comprar após forte queda das criptomoedas?

Empresa brasileira usa tokenização para permitir investimentos em hits do piseiro

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Mais na Exame