Future of Money
Acompanhe:

FTX lucrou com valorização de criptomoedas infladas por apoio de ex-CEO

Sam Bankman-Fried supostamente usou sua popularidade e a Alameda Research para influenciar nos preços de ativos

Fundador da FTX teria realizado esquemas de "pump and dump" envolvendo criptomoedas (Reuters/Reuters)

Fundador da FTX teria realizado esquemas de "pump and dump" envolvendo criptomoedas (Reuters/Reuters)

C
Cointelegraph Brasil

19 de janeiro de 2023, 10h52

Sam Bankman-Fried, ex-CEO da corretora de criptomoedas FTX, usou sua influência na indústria cripto para inflar os preços de algumas moedas por meio de uma estratégia coordenada com a empresa irmã da exchange, a Alameda Research, segundo uma reportagem do jornal norte-americano The New York Times.

Como forma de manter a FTX e as empresas sob seu guarda-chuva lucrativas, Bankman-Fried supostamente abordava os desenvolvedores por trás dos projetos, insistindo que eles fizessem o lançamento de seus tokens na plataforma da exchange. Depois disso, afirmou a reportagem, a Alameda Research comprava uma porção desses tokens recém-listados para aumentar artificialmente seu valor.

  • Comece seu portfólio de criptomoedas. A Mynt é uma empresa BTG Pactual para você comprar e vender crypto com segurança e atendimento 24 horas. Abra agora sua conta e desbloqueie seu mundo crypto.

Bankman-Fried supostamente teria contado com sua popularidade para divulgar tais projetos e persuadir a comunidade de criptomoedas a investir nessas chamadas “Samcoins”. Como resultado, a Alameda parecia estar em uma situação financeira mais forte do que realmente estava.

O jornal comparou a estratégia de Bankman-Fried com um esquema de pump and dump em larga escala. No mercado de ações, uma operação dessa natureza refere-se a um aumento no valor das ações por investidores com informações privilegiadas, a fim de atrair investidores de varejo. Depois, esses investidores vendem suas ações e os varejistas amargam os prejuízos.

Esquemas de pump and dump são ilegais e são especialmente problemáticos quando os golpistas usam declarações falsas ou enganosas para atrair investidores para ações menores e de pequena capitalização.

Para desenvolvedores lançando uma nova criptomoeda, a oferta de Bankman-Fried era uma opção atraente, pois eles poderiam se beneficiar do reconhecimento da FTX para anunciar seus tokens e obter mais atenção de potenciais investidores. Entre as supostas “Samcoins” estavam Serum, Maps, Oxygen, Bonfida e a própria Solana.

Uma fonte entrevistada pelo NYT também descreveu como Bankman-Fried oferecia a um seleto grupo de investidores a chance de comprar essas criptomoedas a preços baixos, alertando que uma segunda oportunidade só estaria disponível em valores mais altos. Os interessados na oferta teriam se cadastrado por meio de uma planilha na internet.

O colapso da FTX começou em 2 de novembro, depois que o vazamento de um balanço patrimonial da Alameda mostrou que o token FTT, criado pela própria exchange, e outras moedas com problemas de liquidez compunham a maior parte das reservas do fundo.

Uma grande empresa comercial que detém uma quantidade tão grande de um ativo e o relacionamento da Alameda com a FTX levantaram questões na comunidade cripto e, por fim, levaram a uma corrida bancária para retirada de fundos depositados na corretora de criptomoedas.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok