Quem é David Popovici, romeno de 17 anos que quebrou recorde de Cesar Cielo

Detentor do melhor tempo nos 100 metros livres e com títulos mundiais, jovem é promessa para Olimpíadas de Paris de 2024
 (COI/Reprodução)
(COI/Reprodução)
A
Agência O Globo

Publicado em 13/08/2022 às 15:58.

Última atualização em 22/08/2022 às 17:02.

David Popovici tem apenas 17 anos, mas já acumula títulos expressivos em sua carreira como nadador. Apenas no Campeonato Europeu de Natação, disputado em Roma neste final de semana, o jovem atleta ficou com o ouro nas provas de 100m e 200m livres, com direito a quebra do recorde mundial.

Popovici tinha apenas quatro anos quando Cesar Cielo nadou para 46.91s e estabeleceu o novo recorde da prova. Treze anos depois, na mesma piscina, o romeno diminuiu o tempo e agora é o detentor do novo recorde mundial: 46.86s.

Considerado uma das promessas para as Olimpíadas de Paris de 2024, o romeno tem um currículo que fala por si só. Em junho, ele estreou na competição adulta no Mundial de Natação de Budapeste e já faturou dois títulos, nos 100m e nos 200m livres.

Antes disso, Popovici se consolidou como um dos grandes nomes da Europa entre os mais jovens. Foram sete ouros nos campeonatos europeus de juniores em 2021 e 2022: ele foi soberano nas provas de 50m, 100m e 200m livres, vencendo as competições nos dois anos consecutivos, além de vencer também o revezamento 4x100m livres com a seleção romena.

Por muito pouco, o romeno não subiu ao pódio em Tóquio também no ano passado. Nos 200m livres, ele ficou com a quarta colocação, apenas 0.02 segundos depois do brasileiro Fernando Scheffer. Ele disputou ainda mais duas provas em Tóquio: nos 100m, ele chegou até a final e ficou na sétima colocação e nos 50m, não conseguiu a classificação para a final.

David Popovici também já venceu na piscina curta. Em Kazan, na Rússia, em 2021, ele levou a melhor na prova dos 200m livres.

Cielo fala sobre o novo recorde

Nas redes sociais, Cesar Cielo comentou a perda do recorde mundial para o romeno. O ex-atleta brasileiro falou que achava que o dia que o recorde seria quebrado não chegaria mais, mas parabenizou o jovem romeno pela conquista.

"Não é fácil, vou ser bem sincero. Fica um sentimento meio estranho, queria a bandeira do Brasil continuando lá." Apesar de lamentar a perda do recorde, Cielo não poupou elogios ao jovem romeno. "Você é o cara! Longa vida ao novo rei", afirmou.