Um conteúdo Esfera Brasil

Número de admissões de executivos registra alta no primeiro semestre de 2022

Pesquisa de consultoria americana mostrou crescimento de 62% no recrutamento do C-Level em grandes companhias
 (Julia M Cameron | Pexels/Reprodução)
(Julia M Cameron | Pexels/Reprodução)
E
Esfera BrasilPublicado em 29/09/2022 às 14:30.

Uma pesquisa da consultoria americana Signium, especializada na contratação de alto escalão, mostra um crescimento de 62% no número de admissões no primeiro semestre desse ano comparado com o mesmo período de 2021. O alto número pode ser atribuído a um cenário pós-pandemia, uma vez que trocas foram adiadas, projetos foram interrompidos e executivos contratados de forma remota não se deram tão bem em seus cargos.

Do total de admissões, 80% foram motivadas por substituições e, destas, 32% dizem respeito a movimentações de profissionais que tinham mudado de emprego na pandemia e não deram certo. Em matéria do Estadão, Eduardo Drummond, sócio da Signium, ressaltou que no C-Level o principal requisito é a capacidade de influenciar e gerenciar pessoas. Portanto, se o executivo não consegue fazer isso a distância, é difícil mantê-lo na empresa.

Os dados levam em conta multinacionais e grandes empresas nacionais. Os cargos mais demandados foram diretor financeiro, presidente, diretor comercial, diretor de negócios, diretor de operações e conselheiros. E cerca de 60% das trocas ocorreram por iniciativa das empresas.

Drummond explicou que entre os profissionais que optaram por mudar de empresa, o fizeram por ter dificuldade em se adaptar ao ambiente principalmente por conta do trabalho remoto. Além disso, os executivos buscam cada vez mais companhias que tenham valores alinhados aos seus propósitos de vida. “As pessoas não estão saindo de uma empresa para ir para outra por causa de salário”, afirmou o sócio da Signium.