Casual

Veja quanto custa e onde comprar o café brasileiro leiloado por um valor recorde

Agora é possível sentir o gosto do café premiado

Café vencedor: microlote das variedades Geisha e Arara (Divulgação/Divulgação)

Café vencedor: microlote das variedades Geisha e Arara (Divulgação/Divulgação)

Carolina Gehlen
Carolina Gehlen

Head of Design

Publicado em 29 de junho de 2024 às 09h39.

No mercado desde 2005, a marca Orfeu Cafés Especiais cultiva grãos de qualidade selecionada com o objetivo de manter no Brasil os melhores cafés produzidos em suas fazendas, localizadas nas montanhas do sul de Minas Gerais.

Em 2023, os cafés da marca alcançaram o primeiro lugar em dois dos mais importantes concursos do Brasil e do mundo: o Cup of Excellence e o Aroma BSCA.

Duas variedades diferentes, Geisha e Arara foram vencedoras em primeiro lugar: Geisha foi a variedade campeã do Cup Of Excellence, com 91,38 pontos. E o Arara, campeão do Aroma BSCA, com 90,96 pontos.  

A empresa japonesa Sarutahiko Coffee arrematou um lote da variedade Geisha por R$ 84,5 mil a saca de 60 quilos, o que equivale a aproximadamente R$ 1,41 mil por quilo. O valor é o mais alto já pago por um café natural brasileiro e foi arrematado em um leilão com os cafés vencedores do Cup of Excellence 2023.

Agora é possível sentir o gosto dos cafés premiados. Saiba mais sobre eles e onde encontrar:

Geisha

Essa variedade, nativa da Etiópia, é uma das mais raras e admiradas do mundo. Para Orfeu, é um verdadeiro êxito, uma vez que este é um café delicado que pode encontrar grandes obstáculos no terroir brasileiro.

Geisha de Orfeu foi o grão vencedor do Cup of Excellence 2023, o concurso mais importante do mundo, o “Oscar” dos cafés. Um primeiro lugar exótico, de alta complexidade, descrito de maneiras distintas pelos apreciadores. Entre aromas de mel e manga, damasco e maracujá, caramelo e jasmim, Geisha de Orfeu surpreende com seu corpo aveludado de misteriosos aspectos florais e amanteigados.

Arara

É uma variedade de café relativamente nova, de origem brasileira, foi desenvolvida para adaptar-se perfeitamente ao terroir do país. De acidez brilhante, equilibrando aspectos sensoriais como o aveludado doce da rapadura e do melaço com o frescor intenso do limão e da hortelã, o café campeão do concurso Aroma BSCA 2023 foi descrito pelos degustadores como um café distinto, de doçura intensa e finalização prazerosa e marcante.

Produzido de maneira artesanal para alcançar os sabores perfeitos, este microlote de Arara passou por uma secagem ao sol, no terreiro da fazenda, sem uso de máquinas. O processo cereja descascado, escolhido pelos especialistas da marca, junto ao raro terroir de solo vulcânico, também abriu os caminhos para uma complexidade sensorial admirável, que concedeu a este café a vitória no Aroma BSCA 2023.

Solo vulcânico

O território é composto pelos municípios mineiros de Andradas, Ibitiúra de Minas, Caldas, Poços de Caldas, Bandeira do Sul, Campestre, Botelhos e Cabo Verde, e os municípios paulistas de Águas da Prata, São Sebastião da Grama, Divinolândia e Caconde.

Alexandre Marchetti, Q-Grader e agrônomo responsável pela Fazenda Rainha, da Orfeu Cafés Especiais, explica que “é um solo com muito pedregulho, com características únicas, e esse terroir nos oferece cafés exóticos e com muita doçura”. Os cafés cultivados em solo vulcânico apresentam sabor e aroma característicos de frutas amarelas, caramelo e chocolate, corpo alto, com textura sedosa e acidez cítrica. Marchetti afirma que as variedades arábicas se dão muito bem no solo vulcânico, com destaque para os cafés do tipo Geisha e Arara.

Na região vulcânica a vegetação predominante é formada por florestas tropicais do tipo Mata Atlântica. As altitudes das lavouras variam entre 700 e 1.300 metros, com uma média de 1.075 metros. A temperatura anual média está entre 17 °C e 20 °C, e a pluviosidade média é de 1.686 mm na região, proporcionando condições excepcionais para uma cafeicultura de alta qualidade.

Oferta limitada

A quantidade de café, de cada um desses dois microlotes, não é tão grande assim. No caso de Geisha, a maior parte dos grãos foi arrematada em leilão, como regra do próprio concurso, no qual alcançou o lance mais alto de toda a história do Cup of Excellence.

Por isso, as garrafas são pouquíssimas e numeradas, tanto do Geisha quanto do Arara. Apenas 200 de cada variedade, vendidas em pares.

Onde encontrar

http://www.cafeorfeu.com.br — 1 caixa contendo 1 garrafa de café torrado em grãos Geisha 210g + 1 garrafa de café torrado em grãos Arara 210g. Valor: R$ 450,00

Conheça 7 cafés pelo mundo

Acompanhe tudo sobre:Café

Mais de Casual

Do campo à xícara: saiba o caminho que o café percorre até chegar a sua mesa

Com sustentabilidade e legado, sempre teremos Paris

3,5 mil quartos e R$ 100 milhões em reformas: os planos da Meliá para o Brasil

Senna e filme sobre Fórmula 1: como o esporte tem se tornado tendência nos streamings e cinemas

Mais na Exame