Tá com sede? Selecionamos cinco tipos de cerveja que combinam com o verão

Tem dias que o verão não passa batido. Para se refrescar, uma cerveja gelada cai bem, mas você sabe quais são os tipos mais adequados para os dias mais quentes?

Com o crescimento das cervejas artesanais e as centenas de rótulos nas prateleiras dos supermercados, é comum surgirem dúvidas sobre qual é o estilo mais indicado para o verão. Por mais que as cervejas sejam sempre ligadas ao período mais quente do ano, existem rótulos que combinam mais com o inverno, com isso a sommelier da cervejaria Berggren, Camila Nassar, selecionou à Casual alguns tipos de cerveja que combinam com os dias mais quentes. 

Está faltando dinheiro para viajar? Investir na bolsa pode ser o primeiro passo. Conheça os cursos da EXAME Academy

Witbier

 (Cervejaria Berggren/Divulgação)

Conhecida por ser a versão belga das cervejas de trigo, as Witbiers são famosas por serem leves e refrescantes. O estilo surgiu há mais de 400 anos, mas saiu de linha em 1950 e retornou graças ao cervejeiro belga Pierre Celi que, na cidade de Hoegaarden, retomou a produção e fez com que as Witbiers voltassem com força total. Além da semente de coentro, a Witbier é produzida com raspas da casca de laranja e limão, ingredientes que conferem um toque de criticidade à cerveja.

Session IPA

 (Cervejaria Berggren/Divulgação)

Existem diversas histórias sobre como surgiu a cerveja IPA (Indian Pale Ale). Uma diz que foi em 1822, na Inglaterra, nas mãos do cervejeiro George Hogson. No século 19, a Índia estava sob colonização inglesa, e para evitar que as cervejas estragassem nas longas viagens de navio ao oriente, Hogson aumentava a carga de lúpulo e o teor alcoólico da bebdida. Hoje em dia existem diversas variações da IPA, entre elas a Session IPA.

A Session IPA carrega as características do estilo IPA, porém, segue o conceito Session que contempla o corpo leve, refrescante e alta Drinkability. Uma explosão de aromas cítricos, provenientes da potência dos lúpulos americanos Citra e Mosaic, usados sem moderação no processo de Dry Hop (em que o lúpulo é adicionado à cerveja durante a etapa de fermentação, com o objetivo de potencializar os aromas).

Sour

 (Cervejaria Berggren/Divulgação)

Uma cerveja ácida. Um estilo bastante popular na Bélgica, mas que também conquistou os alemães, e recentemente os americanos e brasileiros. A Sour Tangerina é conhecida pela sua espuma cremosa e frisante. No aroma e sabor, a presença de notas de tangerina, o baixo amargor e uma acidez moderada dão o equilíbrio perfeito ao estilo. É uma cerveja bastante leve e refrescante e fácil de beber.

Hop Lager

 (Cervejaria Berggren/Divulgação)

As Lagers podem ser consideradas novas quando falamos sobre a história da cerveja, já que surgiram no final do século 14, mas só conquistaram espaço na primeira metade do século 19. A Hop Lager combina a refrescância presente na Lager com os aromas florais, cítricos e herbais das IPAs. Com corpo médio baixo, médio teor alcoólico e alta drinkability, é uma cerveja ideal para refrescar os dias quentes.

American Pale Ale

 (Cervejaria Berggren/Divulgação)

Para quem procura uma cerveja parecida com uma IPA, mas sem o alto teor alcoólico característico desse estilo, a American Pale Ale é uma boa opção. A APA é um estilo de cerveja que foi desenvolvido nos Estados Unidos na década de 1980. A cerveja possui corpo médio e final levemente seco, tem alta drinkability e é a melhor opção para quem quer sair do óbvio. No aroma, o lúpulo surge em primeiro plano trazendo notas cítricas e, no sabor, o amargor é equilibrado pelo dulçor do malte.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.