A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Meio milhão de menções no Twitter: os números da 'fadinha do skate'

Após conquistar o ouro, Rayssa Leal colocou o skate entre os assuntos mais falados da internet e conquistou 6 vezes mais seguidores

O skate, esporte tão injustiçado ao longo dos anos, finalmente ganhou seu lugar ao sol e se tornou uma modalidade olímpica nesta edição das Olimpíadas em Tóquio. Para se ter uma ideia, no Brasil de 1988, o então prefeito de São Paulo, Jânio Quadros, havia proibido completamente a prática do skate no Parque Ibirapuera durante os dias de semana, o que ocasionou uma legião de skatistas revoltados pela decisão. Uma "skateata" foi organizada e, por causa da manifestação, o prefeito proibiu a prática em toda a cidade. No ano seguinte, quando a nova prefeita, Luiza Erundina, assumiu o posto, revogou a proibição e liberou o uso do skate pela metrópole. 

Após 33 anos da proibição, representando nosso país de uma forma ilustre, Rayssa Leal, a fadinha do skate, disputou a prova final de estreia do esporte nas Olimpíadas e entrou para o primeiro pódio olímpico do skate street feminino. Com sua medalha de prata, sua determinação e seu carisma, Rayssa encantou o mundo e bombou nas redes sociais.

 (Decode/Divulgação)

A Decode, empresa de client acquisition e consulting, avaliou que o volume de matérias publicadas na última semana sobre “skate” no geral totalizou 1.737. Além disso, as menções no Twitter sobre “skate nas Olimpíadas”, apenas nos dias 25 e 26 de julho, totalizaram 440.920, considerando que as menções sobre o mesmo assunto desde janeiro de 2021 até os dias de julho que antecederam a competição totalizaram 462.570. 

 (Decode/Reprodução)

Enquanto o complexo do Ariake, em Tóquio, estava vazio contando apenas com os membros das confederações participantes, Rayssa flutuava em cima de seu skate. Após levar sua medalha de prata para casa, a fadinha do skate se tornou a 7ª medalhista olímpica mais jovem da história e a 1ª mais jovem brasileira, isso depois de 85 anos do último recorde de medalhista mais jovem. 

Além do prova, Rayssa também bombou nas redes sociais: estima-se que o xodó brasileiro tenha tido um aumento de 678% de seus seguidores desde o dia 18/julho, e tenha sido mencionada no Twitter por volta de 440.920 vezes, somente nos dias 25 e 26 de julho.  

Uma curiosidade: em momento de ascensão do skate no mundo e conquista de medalhas para o Brasil, Rayssa Leal e fãs relembraram, nostalgicamente, letras do cantor Chorão, do Charlie Brown Jr., no Twitter. Apenas nos dias em que aconteceram as competições, as menções sobre o cantor no Twitter totalizaram 13.100, considerando que a média de menções sobre o artista nos meses anteriores era de 2.771. 

 (Decode/Reprodução)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também