Casual

Os bastidores do maior campeonato de coquetelaria do mundo

Documentário Spirit exibido no Prime Video apresenta o dia a dia dos finalistas do World Class

Documentário Spirit: cotidiano dos competidores do World Class (Diageo/Divulgação)

Documentário Spirit: cotidiano dos competidores do World Class (Diageo/Divulgação)

Ivan Padilla
Ivan Padilla

Editor de Casual e Especiais

Publicado em 17 de maio de 2023 às 08h30.

Última atualização em 17 de maio de 2023 às 15h58.

Drive to Survive virou um case. O documentário sobre os bastidores da Fórmula 1 exibido na Netflix ajudou a impulsionar o interesse pela categoria entre um público mais jovem. Será que um filme sobre o dia a dia dos finalistas do World Class também vai despertar interesse sobre drinques?

É o que espera a Diageo, que organiza este que é considerado o maior campeonato do mundo de coquetelaria. Já disponível no Prime Vídeo, o filme Spirit conta a jornada dos competidores e campeões de edições locais do World Class Competition, Sahil Essani (Índia), Liisa Lindroos (Finlândia) e Yui Ogata (Japão).

Os quatro competidores estão em busca do título mundial de 2022, em Sydney, na Austrália, e enfrentam diferentes desafios culturais. Para os executivos da Diageo, o documentário pode mudar a forma como se enxerga a profissão de bartender.

Finalistas da Índia, Finlândia e Japão

O documentário destaca a competição de coquetéis mais respeitada e prestigiada do mundo e revela os desafios de três dos melhores bartenders do mundo enquanto se preparam para criar os coquetéis mais importantes de suas carreiras.

Para mostrar o que é preciso para alcançar os mais altos níveis da coquetelaria e levar o título para casa, o conteúdo exibe as semifinais do campeonato, seguindo a jornada dos competidores e campeões de edições nacionais Sahil Essani (Índia), Liisa Lindroos (Finlândia) e Yui Ogata (Japão).

A produção acompanhou o dia a dia de Sahil Essani, um jovem e talentoso bartender que mora na Índia, para conhecer seus mentores na coquetelaria em Goa, convidando o espectador a conhecer uma história de determinação.

Liisa Lindroos, da Finlândia, demonstra criatividade na competição, com combinações inovadoras de sabores. Para encerrar, Yui Ogata, do Japão, traz uma mistura de busca pelo perfeccionismo em equilíbrio com as pressões familiares.

A próxima final será em São Paulo

O documentário inclui informações de alguns dos precursores do setor, do renomado chef de comida de rua, Roy Choi, ao proprietário de alguns dos melhores bares do mundo, como o Lyaness em Londres e o Super Lyan em Amsterdã, Ryan Chetiyawardana.

Também participam o diretor de mixologia do renomado The Connaught Bar, em Londres, Agostino Perrone, e a vencedora global do World Class Competition 2017, Kaitlyn Stewart. Esses ícones da indústria compartilham seu conhecimento sobre o que é preciso para ter sucesso no mundo da hospitalidade de luxo, uma jornada de determinação, habilidade e sabor.

“O Spirit captura com muita precisão a essência do World Class, a maior e mais respeitada competição de coquetéis do mundo”, diz Marissa Johnston, global head of World Class da Diageo. “É uma visão notável e convincente sobre o que é preciso para ser um bartender hoje. Esperamos que as pessoas gostem e se inspirem a considerar uma carreira na indústria.”

O documentário chega num momento muito especial. São Paulo será palco das finais globais da 14ª edição do World Class Competition e suas finais globais, na cidade de São Paulo, de 23 a 27 de setembro de 2023. “Depois da incrível experiência de sediar o World Class em Sydney, na Austrália, estou muito animada em trazer a competição para a incrível cidade de São Paulo e celebrar ainda mais talentos como bartenders no Brasil”, diz Johnston.

Acompanhe tudo sobre:Diageobebidas-alcoolicasBaresNetflixAmazon Prime Video

Mais de Casual

O segredo que a GM guarda e que deve mexer no mercado de carros no Brasil

Mansão de R$ 19 milhões em SC tem vista de tirar o fôlego; amplie fotos

Secretos, mas nem tanto: conheça bons bares estilo speakeasy em São Paulo

O que a Hering leva para o casamento com o Grupo Azzas 2154

Mais na Exame