Casual

O que aconteceu com a Abercrombie & Fitch, marca que era sucesso entre jovens em 2010?

A empresa reportou vendas líquidas de US$ 1 bilhão no primeiro trimestre

Nos anos 90 e início dos 2000 marca foi acusada de racismo e discriminação (Jin Lee/Bloomberg)

Nos anos 90 e início dos 2000 marca foi acusada de racismo e discriminação (Jin Lee/Bloomberg)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 12 de junho de 2024 às 15h21.

Uma das marcas mais populares e polêmicas da década passada, a Abercrombie & Fitch entrou em nova fase. Se antes suas lojas tinham exclusivamente atendentes atraentes e suas roupas não eram para quem estivesse acima do peso, agora o conceito parece ter mudado.

De acordo com o Business Insider, a empresa de inteligência de negócios Morning Consult descobriu que a preferência da Abercrombie entre os millennials atingiu um recorde no primeiro trimestre de 2024. E os investidores sentiram o bom momento, com os retornos das ações batendo até o da queridinha de Wall Street, a Nvidia. Mas o que foi que mudou?

A Abercrombie & Fitch existe desde o final do século 19, mas bombou no final do século 20 e início do século 21 com seus jeans de cintura baixa, homens sem camisa — e virou notícias por conta de acusações de racismo e discriminação.

Quando seu CEO de longa data saiu da empresa no final de 2014, suas vendas tinham diminuído por 11 trimestres consecutivos.

O veterano do varejo Fran Horowitz foi nomeado CEO em 2017 e, sob nova liderança, a Abercrombie mudou a situação. A empresa, que também detém a marca Hollister, reportou vendas líquidas de US$ 1 bilhão no primeiro trimestre, um salto de 22% em relação ao ano anterior, e espera um crescimento de vendas líquidas de cerca de 10% para o ano.

Por sua vez, os investidores "caíram na rede" na Abercrombie. Há um ano, as ações eram negociadas a cerca de US$ 32. Agora, está acima de US$ 180. As ações da Abercrombie subiram quase 100% só neste ano.

Agora, a "Abercrombie 2.0" é mais inclusiva e acolhedora. A empresa mapeou cuidadosamente o que acha que seus clientes desejam quando estão na academia, no trabalho, no happy hour, em uma despedida de solteira, nas férias ou onde quer que estejam durante um fim de semana prolongado. Recentemente lançou uma seção para casamentos, que traz seleções para convidados e noivas, para lua de mel e jantares de ensaio e recepções. A Abercrombie obteve sucesso principalmente com as mulheres jovens, embora também esteja em alta com os homens.

Acompanhe tudo sobre:abercrombie-fitchModa

Mais de Casual

Chablis: por que os vinhos dessa região da França caíram no gosto do brasileiro?

"A Era das revoluções", de Fareed Zakaria, explica raízes do mundo contemporâneo; leia trecho

Do campo à xícara: saiba o caminho que o café percorre até chegar a sua mesa

Com sustentabilidade e legado, sempre teremos Paris

Mais na Exame