Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Nada de vodca. Destilado coreano é o mais consumido no mundo

Conheça a Soju, uma bebida feita a partir do arroz e fabricada na Coreia do Sul, país que mais consome destilados no planeta

São Paulo – Os russos e sua tradicional vodca ficaram para trás. A bebida destilada mais consumida do mundo é a chamada Soju, típica da Coreia do Sul, feita a partir do arroz. A principal marca do mercado é a Jinro, que vendeu nada menos do que 65,3 milhões caixas de 9 litros em 2012, de acordo com o ranking The Millionaires’ Club 2013, publicado na revista Drinks International. Em segundo, apareceu a marca filipina de conhaque Emperador, enquanto a russa Smirnoff ficou apenas em terceiro. 

O sucesso da Soju não é algo tão difícil de compreender, já que a Coreia do Sul é o país que mais consome destilados no mundo. Segundo uma pesquisa global da empresa Euromonitor International, divulgada no site Quartz, os sul-coreanos bebem 13,7 "shots" de destilado por semana, enquanto os russos (em segundo lugar) bebem “apenas” 6,3 copinhos de bebida por semana. 

Com um índice alcoólico que varia entre 17% e 45%, o Soju representa 97% das vendas de destilados na Coreia do Sul. Isso porque não é apenas em festas que ele é consumido. O gosto levemente adocicado e suave combina com a culinária condimentada do país, e faz com que a bebida seja predominante nas refeições coreanas.

Em geral, o principal ingrediente do Soju é o arroz, mas ele pode ser feito também a partir da destilação de cevada e batata-doce. Se comparado com o saquê, bebida japonesa fermentada e também obtida a partir do arroz, o Soju tem um aroma um pouco mais forte. Por isso, ao mesmo tempo em que é comum ouvir que saquê é um tipo de vinho, não é raro ver comparações entre a bebida coreana e vodca ou uísque.

Mas o sabor do produto pode não agradar a todos os paladares. No site da revista Slate, o colunista Troy Patterson afirmou que, normalmente, o Soju rende um “shot” decente, já que é um produto suave, com notas doces, com frutas e xarope barato, mas na maior parte das vezes não tem gosto de nada. 

Tendo em vista essas características, a melhor forma de beber seria virando rapidamente o copo, principalmente quando se trata da marca Jinro Chamisul Classic. Para bebericar aos poucos sem gastar muito, a marca indicada por Patterson é a Charm Island, que apresenta notas suaves de chantilly e baunilha. A pior, na opinião do colunista, parece ser a Pyongyang Soju, descrita por ele como sendo a “coisa mais nojenta que já pôs na boca”.

Outra forma de beber é fazendo misturas com outros ingredientes, mas o colunista alerta: a falta de personalidade do destilado é tão grande que uma receita com um pouco mais de itens pode fazer sumir o sabor original do produto.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também