Casual
Acompanhe:

Funeral de modelo é marcado por raiva contra Pistorius

O corpo de Reeva Steenkamp foi enterrado na cidade costeira de Port Elizabeth

Reeva Steenkamp e Oscar Pistorius: "Sem dúvida. Ele é um perigo para o público. Ele vai ser um perigo para as testemunhas. Ele deve ficar na cadeia", disse um ex-funcionário do pai da modelo (Thembani Makhubele/Reuters)

Reeva Steenkamp e Oscar Pistorius: "Sem dúvida. Ele é um perigo para o público. Ele vai ser um perigo para as testemunhas. Ele deve ficar na cadeia", disse um ex-funcionário do pai da modelo (Thembani Makhubele/Reuters)

D
Da Redação

22 de fevereiro de 2013, 13h08

Porto Elizabeth - Um triste funeral foi realizado nesta terça-feira para a modelo sul-africana Reeva Steenkamp, com pedidos de amigos e familiares da vítima por uma pena dura para o namorado dela, o astro do esporte paralímpico Oscar Pistorius, acusado por seu assassinato.

O corpo de Steenkamp foi transportado em um carro funerário preto para um crematório na cidade costeira de Port Elizabeth para uma cerimônia privada.

"Sem dúvida. Ele é um perigo para o público. Ele vai ser um perigo para as testemunhas. Ele deve ficar na cadeia. Ele já mostrou quão perigoso pode ser pelo que fez com Reeva", disse Gavin Venter, um ex-funcionário do pai de Reeva.

Também nesta terça, Pistorius participou de uma audiência em um tribunal de Pretória, em que foi acusado pelo promotor de ter disparado quatro tiros em Steenkamp através da porta do banheiro em sua casa de luxo, na semana passada.

O advogado de Pistorius disse que não há provas de assassinato.