A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Funcionários que não evitaram invasão do campo na Copa serão punidos

O chefe do comitê de organização disse que os manifestantes deveriam ter sido impedidos pelos funcionários e que eles enfrentarão medidas disciplinares

Moscou - Os funcionários que não impediram membros do grupo manifestante Pussy Riot de invadir o campo na final da Copa do Mundo da Rússia entre França e Croácia vão enfrentar ações disciplinares, disseram os organizadores do torneio nesta sexta-feira.

Quatro manifestantes usando uniformes policiais falsos invadiram o campo do estádio Luzhniki de Moscou no domingo, interrompendo brevemente a partida, que contava com a presença do presidente russo, Vladimir Putin, e de outros chefes de Estado.

O chefe do comitê de organização da Copa do Mundo da Rússia, Alexei Sorokin, disse que os manifestantes "se comportaram sem respeito pelo trabalho de milhares de pessoas", mas que deveriam ter sido impedidos pelos funcionários.

"Isso é uma violação, os guardas enfrentarão medidas disciplinares. Mas, por outro lado, esse incidente foi um caso isolado. Ainda mais como era a final do torneio", disse, segundo o jornal russo Sports-Express.

A invasão foi o primeiro lapso de segurança significativo no torneio de cinco semanas, que fez com que a anfitriã Rússia fosse amplamente elogiada por sua organização e eficiência.

Os integrantes do grupo foram condenados a 15 dias de prisão na segunda-feira e banidos de comparecer a eventos esportivos por três anos.

Pyotr Verzilov, um dos manifestantes, disse que a performance tinha como intuito mostrar como "o Estado, na forma da polícia, invade a vida das pessoas".

Outra integrante do grupo, Olga Kurachyova, disse que a ação, que interrompeu o jogo apenas brevemente, tinha como objetivo promover a liberdade de discurso e condenar políticas da Fifa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também