Casual

Como é provar o vinho italiano eleito o melhor do mundo

O vinho é produzido com a uva Sangiovese, um clássico da Toscana, e foi eleito o melhor do mundo em 2023 pela prestigiada revista dos Estados Unidos Wine Spectator

Publicado em 6 de julho de 2024 às 07h33.

Tudo sobreVinhos
Saiba mais

Recentemente, a vinícola italiana Argiano, situada na região de Montalcino, realizou um evento no Brasil para apresentar seus célebres rótulos e contar um pouco da história da produção. O evento foi realizado no Hotel Emiliano, em São Paulo, e conduzido pela export manager da Argiano, Margherita Mascagni, que percorre o mundo apresentando os vinhos da marca.

Desde 2013, quando foi adquirida por um grupo de investidores, entre eles André Esteves, chairman do BTG Pactual (do mesmo grupo de controle da EXAME), a Argiano tem recebido investimentos significativos e passado por uma transformação notável, com uma abordagem focada no estudo meticuloso do terroir.

Fruto desse trabalho é que, no ano passado, a prestigiada revista americana Wine Spectator divulgou sua lista com os 100 melhores vinhos de 2023, e em primeiro lugar apareceu o italiano Argiano Brunello di Montalcino 2018, com uma pontuação de 95 (a escala vai até 100). Com isso, foi eleito o Vinho do Ano de 2023.

O vinho é produzido com a uva Sangiovese, um clássico da Toscana. Na avaliação feita pela Wine Spectator, o rótulo apresenta sabores frescos de rosa, morango e cereja, com nuances de ervas selvagens, minerais e feno cortado. Muito gastronômico, a bebida pode harmonizar com diversos tipos de comida.

A sede da vinícola, uma obra-prima do Renascimento italiano construída em 1580, tornou-se o epicentro de uma revolução enológica. Sob a liderança de Bernardino Sani, renomado enólogo, a Argiano iniciou um profundo estudo dos solos e micro terroirs da propriedade.

Essa investigação detalhada, aliada à transição para uma agricultura orgânica e sustentável, tem resultado em vinhos de altíssima qualidade que refletem de maneira autêntica as particularidades do terroir onde a vinícola está localizada.

A degustação no Brasil contou com o premiado 2018. Veja como foi a prova dos vinhos da Argiano.

Os vinhos degustados

Rosso di Montalcino 2021 – Um vinho muito bem elaborado, complexo, que exemplifica o novo estilo da vinícola. Excelente relação custo-benefício. Um Rosso para se chamar de Brunello.

Brunello di Montalcino 2018 e 2019 – Estas safras apresentam expressões bastante distintas. O 2018, amplamente premiado, é um vinho de grande longevidade. Já o 2019 destaca-se pelo frescor e tipicidade, sendo, na minha opinião, o ponto alto da degustação.

Vigna del Suolo 2018 – Vinho proveniente de um único vinhedo (single vineyard). O objetivo aqui é expressar o terroir específico do qual esse vinhedo usufrui. Um excelente vinho, cuja estrutura sugere mais tempo de guarda para revelar suas nuances únicas.

A transformação vivida pela Argiano, com um foco na essência do terroir e compromisso profundo com a autenticidade e a sustentabilidade, elevou a qualidade de seus vinhos. Este evento não apenas apresentou vinhos de alta qualidade, mas também contou uma história de dedicação e inovação, que está redefinindo o futuro da vinícola.

Acompanhe tudo sobre:VinhosBebidas

Mais de Casual

Moda sobre rodinhas: a coleção da Adidas para a Seleção Brasileira de Skateboarding nas Olimpíadas

Temporada das trufas: 12 restaurantes em São Paulo para provar pratos com a iguaria

Marcas de beleza chinesas fecham as portas devido à forte concorrência

Smorgasburg: maior festival de comida de rua tem ingressos gratuitos

Mais na Exame