Dois dias após levar ouro na Polônia, Alison dos Santos é prata em GP da Hungria

O atleta conquistou a medalha na modalidade dos 400 m rasos, na etapa Diamond League
Bronze na Olimpíada de Tóquio e campeão mundial no mês passado, Alison segue invicto na temporada (Christian Petersen/Getty Images)
Bronze na Olimpíada de Tóquio e campeão mundial no mês passado, Alison segue invicto na temporada (Christian Petersen/Getty Images)
A
Agência Brasil

Publicado em 08/08/2022 às 17:25.

Última atualização em 08/08/2022 às 18:09.

O paulista Alison dos Santos, de 22 anos, voltou a subir ao pódio nesta segunda-feira, 8, desta vez na Hungria, ao vencer a prova dos 400 metros rasos, que não é sua especialidade, no Grande Prêmio de Atletismo na cidade de Székesfehérvár. A conquista ocorre dois dias após Alison faturar o ouro em sua prova preferida, os 400 metros com barreiras, na Polônia, na etapa Diamond League (Liga Diamante), do circuito mundial de atletismo. Bronze na Olimpíada de Tóquio e campeão mundial no mês passado, Alison segue invicto na temporada, a primeira do ciclo olímpico para os Jogos de Paris.

Na prova de hoje, Piu cruzou a linha de chegada em 45s11, atrás apenas do vencedor, o americano Vernon Norwoord (44s96). Michael Cherry (45s42) foi o terceiro colocado com o bronze.

LEIA TAMBÉM: Calendário oficial da Olimpíada de Paris é divulgado pelo Comitê Organizador

Em abril deste ano, na abertura da temporada, Piu já conquistara a prata nos 400 m rasos dos USATF Golden Games,  na Califórnia. Na ocasião, ele completou o percurso em 44s54 e assumiu a terceira posição no ranking mundial da World Athletics (Federação Internacional de Atletismo).

Nos próximos dias Alison treinará em Birminghan (Inglaterra), com o nigeriano Efekemo Okoro, especialista nos 400m e 400m com barreiras. O brasileiro só volta às pistas em setembro: ele disputará sua prova preferida no dia 2, em Bruxelas (Bélgica) e, no dia 8, na grande final da Liga Diamante, em Zurique (Suíça).

Outros resultados de brasileiros

No salto com vara, o medalhista olímpico Thiago Braz, se despediu da competição, após queimar os três saltos. O ouro ficou com o sueco Armand Duplantis, com 5,80 m, seguido dos franceses Renaud Lavillenie (5,70 m) e Thibaut Collet (5,60 m).

O mineiro Rafael Pereira ficou em quarto lugar na prova dos 110m com barreiras, com o tempo de 13s14. O vencedor foi o jamaicano Rasheed Broadbell (13.12), e os americanos Grant Holloway (13.12) e Daniel Roberts (13.13) levaram prata e bronze, respectivamente.

(Agência Brasil)

LEIA TAMBÉM:

A estratégia do laboratório de inovação Torq para construir a Sinqia do futuro

Redução de custos e aumento da competitividade: por que 39% dos CEOs já investem nessa estratégia

Morre Olivia Newton-John, aos 73 anos