Últimas horas: veja como participar de série gratuita sobre ESG e receber certificado

Prioridade de grandes empresas e CEOs, ESG tem sido destaque em negócios e busca por profissionais qualificados aumenta 98% no último ano
Trabalho com propósito: empresas buscam profissionais qualificados e pagam altos salários (Getty Images/Getty Images)
Trabalho com propósito: empresas buscam profissionais qualificados e pagam altos salários (Getty Images/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 19/09/2022 às 15:08.

Última atualização em 19/09/2022 às 15:12.

No meio dos negócios, o termo ESG tem se tornado cada vez mais frequente. A sigla para Environment, Social and Governance (Ambiental, Social e Governança) representa um conjunto de práticas que tem sido adotado por empresas de todo o mundo para que o seu desenvolvimento cause menos impactos negativos sobre o meio ambiente, seja mais positivo para a sociedade e também torne a governança das empresas mais responsável em suas tomadas de decisão.

Buscando preparar novos e antigos empreendedores, líderes, CEOs e profissionais de todas as áreas para adequar as instituições para o ESG, a EXAME preparou a série gratuita Carreira em ESG sobre o tema. Os episódios foram disponibilizados no dia 12 de setembro e ficam no ar apenas até amanhã, 20 de setembro. Quem se interessar em participar, ainda é possível aproveitar as últimas horas e se cadastrar nesta página

Carreira em ESG

O conteúdo aborda desde a definição de ESG até reflexões aprofundadas sobre como o tema impacta a economia global e, principalmente, o que fazer para aplicá-lo na própria empresa ou na instituição em que atua. O foco da série é mostrar o caminho para que os alunos construam uma carreira em ESG, um profissional cada vez mais buscado nas empresas para receber altos salários. 

Todo o conteúdo é apresentado e explicado pela diretora de ESG da EXAME, Renata Faber. Com vasta experiência na área, a especialista explica que o setor é uma possibilidade para quem quer aliar um trabalho com propósito e boas remunerações. “Vou mostrar como é possível conquistar um trabalho com propósito real aliado a salários mais altos e mostrar o mapa para construir uma carreira em ESG”, garante Faber. 

Ao final das 4 aulas gratuitas, todos os participantes recebem um certificado de participação, que já pode ser incluído no currículo. Quem se interessar pode se inscrever acessando a página oficial da série aqui. 

O que é ESG e quando surgiu

Foi em uma reunião da ONU em 2004 que o termo ESG surgiu (sigla para Environmental, Social and Governance. Em português: Ambiental, Social e Governança). Na ocasião, o secretário-geral da organização Kofi Annan questionou 55 CEOs de grandes instituições financeiras sobre como o mercado de capitais trataria esses pontos importantes. 

Daí em diante, o termo ganhou notoriedade, passou a ser pauta de grandes conferências no mundo e entrou para a agenda de grandes líderes. Até que se tornou a prioridade de 95% das empresas brasileiras e de 48% dos CEOs nacionais, de acordo com a pesquisa “ESG e sua Comunicação nas Organizações no Brasil” realizada pela Aberje. Agora, as empresas não só estão preocupadas em implementar ESG como estão desesperadas em fazê-lo com urgência. 

Isso porque além da preservação em si ser uma ação essencial, a cobrança da sociedade também tem crescido, e empresas que não se comprometem com questões ambientais, sociais e de governança perdem clientes, parcerias e fornecedores. Ou seja, o resultado é um aumento de demanda por profissionais que entendam o que é o ESG e pensem em como aplicá-lo nos diferentes tipos de negócios. 

ESG: sobram vagas, mas faltam profissionais

Há uma grande quantidade de vagas em ESG disponíveis nos principais sites de busca de emprego como Glassdoor e LinkedIn. Segundo relatório da consultoria britânica GlobalData, as vagas em ESG aumentaram 98% no último ano, passando de 531 postos em maio de 2021 para 1.049 em maio deste ano. 

A explicação é a ascensão do tema nas empresas e a baixa disponibilidade de profissionais qualificados. Uma pesquisa do CFA Institute mostrou que menos de 1% dos profissionais de investimentos do LinkedIn possuem a qualificação necessária para atuar na área. 

Descubra como migrar para uma das carreiras que mais crescem atualmente. Reserve a sua vaga!

Seguindo a lei da oferta e da procura, a grande busca das empresas por esse profissional combinada com a escassez dele no mercado faz com que os salários oferecidos cheguem aos 5 dígitos. 

De acordo com o Glassdoor, plataforma que reúne vagas de emprego e permite que funcionários informem seus salários e benefícios de forma anônima, o salário médio nacional de um gerente em sustentabilidade é de R$ 19 mil por mês. 

Além da boa remuneração, o setor também chama a atenção dos profissionais por oferecer a possibilidade de um trabalho com propósito aliado a questões ambientais, sociais e de governança. É uma oportunidade para quem quer alcançar cargos altos e fazer a diferença no mundo. 

Ficou interessado? Clique aqui e garanta já a sua vaga nestas últimas horas!