Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

De home office, 25% dos profissionais de NY ainda "fogem" da cidade

Rastreio de profissionais nos EUA mostra que eles se mantém longe das cidades grandes do país

Dados levantados pela empresa de videochamadas GoToMeeting mostram que grandes cidades dos Estados Unidos, como Nova York, Chicago e Boston têm boa parte de seus profissionais trabalhando em outros lugares. 

A vida está mais complexa, a rotina mais intensa, mas a EXAME Academy pode ajudar a manter a mente em foco

Em Chicago, o número de profissionais na cidade é 33% menor do que em 2019. Em Em Boston, o percentual é de 28% e em Nova York de cerca de 25%.

Devido ao crescimento do trabalho remoto em todo o mundo, e dos altos casos de covid-19 em grandes centros urbanos, esse êxodo urbano começa a ser observado no mundo. 

A GoToMeeting consegue rastrear de onde os cerca de 28 milhões de usuários estão usando a plataforma de videochamadas. A empresa chegou aos dados ao confrontar essa localização com a do escritório da empresa.

No distrito de Manhattan, a taxa de vacância de apartamentos chegou a um número recorde neste ano, confirmando a tendência de que, com a possibilidade de fazer home office, pessoas buscaram cidades menores. 

No caso da cidade, a GoToMeeting também detalhou para onde foram esses profissionais. 11% deles foram para a Califórnia, do outro lado do país. Em seguida, estão os estados do Texas e o vizinho Nova Jersey.

A chamada desurbanização já havia sido apontada como uma tendência trazida pela pandemia por um estudo da McKinsey & Company. Com a possibilidade de fazer home office, deve aumentar o número de pessoas interessadas em morar em cidades menos populosas e com menos custo de vida. As empresas também têm percebido vantagens e com o modelo e ampliaram a quantidade de vagas com essa característica.

No Brasil, 28% dos entrevistados numa pesquisa feita pela empresa Ticket, feita em outubro com 1.000 trabalhadores brasileiros, consideram mudar de cidade caso o trabalho remoto seja implementado em suas empresas.   

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também