Carreira

Aprovada lei que equipara intercâmbio a estágio

Lei já está em vigor e visa incentivar a internacionalização das universidades brasileiras

Agora estudantes de graduação no Brasil poderão validar cursos no exterior (como atividades de extensão e iniciação científica) como estágios (Halfpoint/Getty Images)

Agora estudantes de graduação no Brasil poderão validar cursos no exterior (como atividades de extensão e iniciação científica) como estágios (Halfpoint/Getty Images)

Publicado em 5 de julho de 2024 às 08h28.

Última atualização em 5 de julho de 2024 às 10h41.

Tudo sobreCursos no exterior
Saiba mais

Agora estudantes de graduação no Brasil poderão validar cursos no exterior (como atividades de extensão e iniciação científica) como estágios. A medida foi aprovada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, aprovou sem vetos nesta quarta-feira, 3, por meio da Lei 14.913, de 2024.

A lei, que já está em vigor, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), após ser aprovada no Senado.

Uma das senadoras que apoio o novo projeto de lei foi a Professora Dorinha Seabra (União-TO), que segundo a Agência Senado, afirmou que a lei incentivará a internacionalização das universidades brasileiras e a diversidade no ensino superior do país em razão das experiências culturais e das novas formas de pensamento adquiridas pelos estudantes. Segundo a parlamentar, a falta de diversidade é uma das razões para “as universidades brasileiras não ficarem bem colocadas nos rankings internacionais”.

Os países mais buscados para estudar

Canadá segue liderando a lista de países mais buscados por brasileiros para estudar e trabalhar desde 2017. O ranking é realizado pela Belta (Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio) que ouviu mais de 600 empresas brasileiras de viagem e intercâmbio e quase mil estudantes foram entrevistados.

“Historicamente o Canadá, de acordo com as regras de imigração e com o período de estudo, o país dá certas permissões de trabalho legal para o estudante internacional. Depois desse período de estudo, também existem alguns caminhos de imigração legal no país, então, isso atrai muitos brasileiros”, afirma Alexandre Argenta, CEO da Belta que reforça que algumas mudanças nas regras de imigração estão sendo previstas no país.

Uma mudança aconteceu no ranking deste ano. Após muitos anos ocupando o segundo lugar, os Estados Unidos perdem a posição para o Reino Unido e fica em terceiro lugar.

“Acreditamos que essa mudança pode ter sido gerada por causa do visto consular. Para programas de curta duração não precisa de visto para ir ao Reino Unido, já os EUA exigem taxas e processo de visto para qualquer tipo de viagem”, diz Argenta.

Veja abaixo os países que mais atraíram brasileiros em 2023:

  • Canadá
  • Reino Unido
  • Estados Unidos
  • Irlanda
  • Austrália
  • Malta
  • África do Sul
  • Espanha
  • Nova Zelândia
  • França
  • Itália
  • Alemanha
  • Emirados Árabes Unidos
  • Coréia do Sul
  • Suíça
  • Portugal
  • Argentina
  • Japão
  • Chile
  • México

Os cursos de idiomas, principalmente cursos de inglês e espanhol, são os intercâmbios mais buscados pelos brasileiros, seguido por cursos que permitem trabalho no exterior. “Isso ajuda muito os brasileiros e todos os latinos, porque é uma forma do estudante de se autofinanciar enquanto está no país”, diz Argenta.

Acompanhe tudo sobre:Carreira internacionalEstudanteCursos no exterior

Mais de Carreira

Últimas vagas: pré-MBA em finanças corporativas começa nesta 2ª feira; veja como assistir

Veja 6 estratégias essenciais para empreender no Brasil, segundo o treinador Bernardinho

Da roça para Paris: a história inspiradora do atleta “Maranhão” que irá disputar as Olimpíadas

De estilista a presidente: os 4 passos para alcançar o sucesso, segundo a CEO do Grupo Malwee

Mais na Exame