Um conteúdo Bússola

Quer atrair atenção de usuários? Invista em anúncios contextuais

Estudo “The Power of Contextual in the Attention Economy” revela que anúncios segmentados contextualmente dobram a atenção do público
Anúncios contextuais atraem 3,3 vezes mais a atenção dos usuários, aponta pesquisa Lumen/Seedtag (PeopleImages/Getty Images)
Anúncios contextuais atraem 3,3 vezes mais a atenção dos usuários, aponta pesquisa Lumen/Seedtag (PeopleImages/Getty Images)
B
Bússola

Publicado em 27/12/2021 às 12:16.

Última atualização em 27/12/2021 às 12:23.

Anúncios segmentados contextualmente, isto é, aqueles que são relevantes para o conteúdo da página onde estão posicionados, atraem 3,3 vezes mais a atenção dos usuários quando comparados com anúncios padrão IAB, além de dobrarem a atenção do público em relação a outros vídeos outstream e plataformas rich media semelhantes. É o que revela o estudo “The Power of Contextual in the Attention Economy”, desenvolvido pela Seedtag, adtech de origem espanhola líder em publicidade contextual na Europa e na América Latina, em parceria com a Lumen Research, empresa de medição de atenção.

Em um cenário no qual a indústria está cada vez mais preocupada com a “privacidade em primeiro lugar”, apostar na publicidade contextual permite que as marcas construam conexões significativas com os consumidores, a partir de estratégias que oferecem experiências de anúncios alinhados com o interesse do público. Além disso, inserir mensagens de marca ao lado de conteúdos relevantes impacta nos resultados dos negócios: de acordo com a Lumen Research, anúncios que prendem a atenção dos usuários por mais de 2,5 segundos podem impulsionar as vendas em até 50%.

“A pesquisa conduzida com a Lumen Research deixa claro como as métricas normalmente utilizadas no setor, como a de viewability, não são úteis para determinar a qualidade da atenção do investimento em mídia. Portanto, devemos medir o que realmente importa e o que nossos clientes estão nos pagando para entregar. Esses resultados também comprovam como nossa fórmula, que combina o poder da Inteligência Artificial Contextual com criatividade e formatos de alto impacto, gera excelentes resultados para nossas marcas parceiras”, diz Daniel Freixo, vice-presidente para a América Latina da Seedtag.

Para chegar aos dados do relatório “The Power of Contextual in the Attention Economy”, a Lumen Research entrevistou 1.200 pessoas no Reino Unido, com 18 anos ou mais, cujos padrões de navegação e comportamento de visualização foram rastreados por meio de tecnologia de rastreamento ocular. Os resultados obtidos foram então contextualizados e comparados com os principais canais de vídeo e exibição.

Outras conclusões

Ainda de acordo com o estudo, 87% dos anúncios da Seedtag testados foram vistos pelos usuários. Já os formatos padrão IAB foram visualizados por 61% dos entrevistados. Os anúncios da adtech também geraram 3,2 segundos de tempo médio de visualização para cada anúncio ou impressão entregue, em comparação com 1,8 segundo de vídeos outstream. Além disso, tiveram uma pontuação de APM mais alta (segundos de atenção por mil impressões entregues) do que outras mídias digitais, gerando um total de 2.766 segundos por mil entregues, o que representa 3,3 vezes mais do que os anúncios padrão IAB e 37% a mais em comparação com anúncios de mídia social.

“As métricas de atenção da Lumen Research são baseadas em dados e algoritmos de nosso painel de eye tracking, compreendendo milhares de sites e milhões de pontos de dados de eye tracking. Rastreando uma variedade de ambientes de publicação e formatos de anúncio em um nível de impressão, identificamos as relações entre a atenção e outras variáveis ​​e, com isso, podemos criar estimativas preditivas eficazes. Este é um divisor de águas para os anunciantes que buscam dados confiáveis ​​sobre o impacto de suas campanhas”, afirma Michael Follett, diretor administrativo da Lumen Research.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedIn | Twitter | Facebook | YouTube