Lula joga sem a bola, enquanto Bolsonaro leva caneladas

Para virar o jogo, o atual presidente precisa driblar a pandemia e a inflação e botar a pandemia para correr

Por Márcio de Freitas

A estratégia de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para chegar a 2022 em boa condição física lembra a expressão criada no futebol: jogar sem a bola. Ele está em campo, mas quem efetivamente sofre carrinhos dos adversários, vê o supremo juiz apitar impedimento e tem um time com entrosamento duvidoso é o presidente Jair Bolsonaro.

Sem grande exposição à mídia tradicional, Lula voltou do vestiário forçado para o campo com autorização do Supremo Tribunal Federal. E usa esse passaporte como discurso político para atacar o juiz que o tirou do último campeonato, Sergio Moro. Afinal, Moro deixou o apito de magistrado e foi jogar, durante um tempo, no time do adversário de Lula.

Ironias à parte, a nova narrativa do petista, ao ver suas condenações anuladas e a falta de avanço do país diante da pandemia, elevou-no à condição de favorito na próxima eleição presidencial. É o que está dito no Datafolha divulgado nesta semana. Nuvens de hoje no céu.

Enquanto Lula joga sem a bola, Jair Bolsonaro leva caneladas dos adversários na CPI da Pandemia, onde apanha dia sim, idem no outro. Seu time já fez belos gols… contra.

A bola continuará com Bolsonaro, porque ele é o incumbente. Sua estratégia até agora tem sido manter parte da torcida fiel. Para virar o jogo precisa de mais gente ao seu lado na arquibancada. Precisa driblar a pandemia, a inflação e botar a economia para correr.

Sem marcação, Lula segue livre no campo.

*Márcio de Freitas é analista político da FSB Comunicação

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também