Um conteúdo Bússola

Imigrantes, refugiados e mais: Raízen investe em talentos diversos em TI

O hub de inovação da empresa foca na capacitação tecnológica para jovens de baixa renda, mulheres, imigrantes e refugiados
Além de agregar mais talentos às áreas de tecnologia da companhia, o programa reforça também os valores (Divulgação/Divulgação)
Além de agregar mais talentos às áreas de tecnologia da companhia, o programa reforça também os valores (Divulgação/Divulgação)
Por BússolaPublicado em 27/01/2022 19:30 | Última atualização em 27/01/2022 18:31Tempo de Leitura: 4 min de leitura

A Raízen, empresa integrada de energia e licenciada da marca Shell no país, tem investido em parcerias com startups e instituições de ensino que preparam e direcionam novos talentos para atuar em áreas de tecnologia. Realizado pelo Pulse, hub de inovação da companhia, o programa de parcerias já apresenta 40 contratações e conta com pelo menos cinco empresas vinculadas que oferecem cursos de capacitação, voltados a áreas como programação e desenvolvimento para diferentes públicos, alavancando a diversidade nas mais variadas frentes de atuação da empresa.

Entre as parceiras estão edtechs e instituições, como Soul Code, Laboratoria, Let's Code, Toti e Digital Innovation One, que oferecem formação tecnológica que vai da linguagem de programação e banco de dados às soft skills relevantes para o mercado. O público-alvo das capacitações são grupos que ainda têm pouco acesso às áreas de tecnologias, como jovens de baixa renda, mulheres, imigrantes e refugiados.

“Além de agregar mais talentos às áreas de tecnologia da companhia, o programa reforça nosso empenho em continuar oferecendo oportunidades para todas as pessoas, com respeito às suas individualidades, origens e histórias de vida”, afirma Bruno Bidoia, gerente de Recursos Humanos da Raízen.

Uma das parceiras envolvidas no programa é a Laboratoria, instituição que possibilita que mulheres comecem a carreira na área de tecnologia através de conexões entre estudantes e organizações. Segundo a Head of Corporate Engagement da Laboratoria, Ana Laura Navarro Cersosimo, o Pulse é um dos hubs que acredita no potencial das alunas e que investe no desenvolvimento profissional delas mesmo após as contratações.

“Nossa parceria com o Pulse contribui para maior diversidade no setor e para moldar ativamente o futuro do ecossistema digital”, declara Ana Laura.

A Soul Code Academy, edtech voltada para a inclusão digital, é outra parceira do Pulse que conta com estudantes contratados por meio do programa. Para o diretor-geral, Fabricio Cardoso, o foco em atrair talentos diversos funciona pois há uma conexão de propósitos entre as empresas.

“Um dos nossos pilares fundamentais é promover diversidade para os times, inclusive os de perfil técnico, que ainda são pouco diversos. Não só a contratação de alunos, mas também a proposição de projetos, o feedback contínuo, são fundamentais para o sucesso da parceria”, diz Cardoso.

Contratada pela Raízen após passar pela capacitação na edtech, a analista de desenvolvimento de sistemas, Talita Fernandes, comemora a experiência. “Iniciativas como essa são importantes porque permitem inserir no mercado pessoas que, assim como eu, estão migrando de área e não possuem experiência no ramo que pretendem atuar, mas que são resilientes e estão empolgadas para fazer acontecer”, declara Talita, que atualmente trabalha no Centro de Serviços Compartilhados (CSC) da companhia.

O programa de parcerias faz parte de uma série de novas iniciativas do Pulse, que já tem mais de 700 startups cadastradas em sua base de dados e atualmente conta com 51 parceiros, entre startups e organizações de fomento à tecnologia. O hub oferece um espaço de cocriação, além de oportunidades de testes dos projetos no ambiente de negócios da companhia, e ainda facilita a contratação dos serviços das startups.

De acordo com José Eduardo Massad, diretor de Tecnologia da Informação da Raízen, no processo de inovação tecnológica da companhia, além de garantir a sustentabilidade dos negócios e a otimização dos recursos, no Pulse busca-se potencializar o talento de cada recurso humano que faz parte da cadeia de negócios.

“A parceria com startups e empresas que capacitam talentos não só reforça essa estratégia, como nos ajuda a formar times mais diversos, com conhecimentos e competências multidisciplinares”, diz Massad.

No site é possível acompanhar projetos desenvolvidos no ecossistema de inovação do Pulse, bem como detalhes do modelo de atuação e inscrição de startups que queiram desenvolver parcerias com a Raízen.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também