Um conteúdo Bússola

Conheça oito tendências para o futuro do RH

Clicksign, empresa de assinaturas eletrônicas, fala sobre a digitalização dos processos em Recursos Humanos
Mudanças impulsionadas com a pandemia podem melhorar o trabalho do RH. (oatawa/iStockphoto)
Mudanças impulsionadas com a pandemia podem melhorar o trabalho do RH. (oatawa/iStockphoto)
Por BússolaPublicado em 20/10/2021 15:50 | Última atualização em 20/10/2021 15:50Tempo de Leitura: 4 min de leitura

O futuro do trabalho passa, sem dúvidas, pela digitalização dos Recursos Humanos (RH). Cada vez mais, essa área pede processos que tenham a tecnologia como base de trabalho. Assim, a transformação constante de carreiras e empresas, o aprendizado, a modificação da rotina, um horário flexível e um mercado cada vez mais competitivo são tendências que já aconteciam e devem se consolidar daqui para frente.

“Essas transformações ocorrem com maior velocidade, graças ao ágil desenvolvimento da ciência e tecnologia, assim como por causa das mudanças drásticas que a pandemia de covid-19 causou. O isolamento social mostrou que a tecnologia é algo concreto, sustentável e indispensável para as instituições, ainda mais com a nova perspectiva ocasionada pelo vírus”, declara Marcelo Kramer, CEO e fundador da Clicksign, empresa brasileira pioneira em fornecer uma tecnologia para  assinaturas eletrônicas.

O exemplo disso são as entrevistas de emprego que hoje, principalmente após o isolamento, são feitas primeiro via webconferência e somente em uma segunda etapa o candidato é convidado a se apresentar diante de seu futuro gestor ou do profissional de RH que faz as contratações. Aliás, muitas vezes, sequer há a necessidade de ter uma entrevista presencial.

Pensando no futuro do mercado de trabalho, Clicksign listou para a Bússola oito tendências para este segmento.

Maior concorrência

Características físicas, econômicas ou de locomoção, vão ser cada vez menos importantes na hora de contratar. Isso ocorre pois as empresas vão escolher o candidato mais preparado para a vaga. A seleção será feita com critérios técnicos e baseada nos conhecimentos e experiência do candidato. Dessa forma, um profissional da Região Sul pode ser selecionado sem quaisquer objeções para um emprego em uma empresa na Região Nordeste, já que o trabalho pode ser feito de forma remota.

Um colaborador não ficará para sempre na mesma empresa

Apesar de ainda ser muito bem visto o tempo em que um colaborador fica em uma mesma empresa, essa é uma tendência que está se transformando. A nova geração de profissionais chega ao mercado com o objetivo de trabalhar nos projetos que mais lhes satisfaçam. Assim, caso o ambiente de trabalho fique tedioso ou inóspito, será muito difícil reter o profissional. Dessa forma, as empresas terão que se adaptar e encontrar novos meios de atrair e manter os melhores talentos.

Mais estudos no futuro do trabalho

Mais do que nunca o constante aprimoramento são um dos fatores mais relevantes na hora de se encontrar um trabalho e se manter empregado. Os profissionais devem se aperfeiçoar com mais frequência adquirindo mais conhecimentos. Dessa forma, atualizações pontuais e cursos de reciclagem de conteúdo dinâmico e rápido, feitos online ou dentro da própria instituição, vão ditar o aprendizado no futuro do trabalho.

O escritório será onde o profissional está

Foi provado que o profissional de hoje pode trabalhar de onde quer que esteja, mantendo a sua produtividade e ainda diminuindo os custos para a empresa. Afinal, não serão mais necessários gastos como transporte e água, luz e telefone para um grande escritório. Cada profissional trabalha de sua casa. Ou melhor, do lugar em que preferir.

Menos horas de trabalho

A flexibilidade é uma das palavras chaves para o futuro do trabalho. Não haverá mais horário para entrar ou sair do trabalho. Cargas menores no expediente e horas reduzidas vão ser fatores fundamentais para os profissionais escolherem em qual empresa vão trabalhar. Assim, para reter funcionários ou conseguir contratar os melhores profissionais do mercado, o fator das horas trabalhadas será muito valioso. Os trabalhadores de hoje valorizam cada vez mais o bem-estar familiar e pessoal, como trabalhos sociais e qualidade de vida.

Globalização

Nos últimos anos atingimos um estágio em que os limites geográficos não são mais um obstáculo. É importante que empresas e profissionais saibam que novos mercados vão surgir e rotas comerciais que antes eram inviáveis terão acesso de produtos e serviços de diferentes locais do mundo.

Novas profissões

Com o avanço científico e tecnológico, o perfil das profissões que ainda estão sendo desenvolvidas promete mudar muito. A maioria das crianças hoje, podem no futuro, atuar em trabalhos que ainda não existem. Ou seja, há um enorme potencial, que se abre para as novas gerações, de poder criar um mundo melhor e mais desenvolvido.

“Este é o futuro do trabalho. Um tempo em que as relações presentes hoje entre RH e profissionais vão ser profundamente alteradas. Mas o que as tendências dizem é que tudo isso será para melhor”, diz o CEO.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube