Um conteúdo Bússola

Como desenvolver o pensamento crítico

Sair do piloto automático é essencial para navegar no mundo do trabalho na nova economia; veja algumas dicas para desenvolver pensamento crítico
Pensamento crítico foi selecionado pelo Fórum Econômico Mundial como uma das soft skills mais requisitadas na nova economia (nadia_bormotova/Getty Images)
Pensamento crítico foi selecionado pelo Fórum Econômico Mundial como uma das soft skills mais requisitadas na nova economia (nadia_bormotova/Getty Images)
B
BússolaPublicado em 08/02/2022 às 16:25.

Por Alice Salvo Sosnowski*

Ao longo da evolução humana, o cérebro foi moldado para gastar o mínimo de energia possível. Por isso, usamos os mesmos caminhos neurais para fazer escolhas, criar hábitos e facilitar nossa vida fazendo mais com menos.

No entanto, em um mundo cada vez mais complexo, inundado de informações, com dados acumulados e infinitas opções, fica difícil seguir a velha trilha do passado para tomar decisões que afetam nosso presente e futuro.

Mais do que nunca, é necessário desenvolver uma habilidade essencialmente humana: o pensamento crítico, capaz de analisar informações, verificar dados e criar estratégias que considerem todas as variáveis disponíveis.

Uma competência usada pelos antigos filósofos, estrategistas de guerra e grandes empreendedores que é cada vez mais atual e importante para as pessoas nos seus desafios profissionais e pessoais.

O pensamento crítico foi selecionado pelo Fórum Econômico Mundial como uma das soft skills mais requisitadas na nova economia.

Para desenvolver essa habilidade é preciso fazer perguntas, questionar os padrões impostos pela sociedade, permitir novas perspectivas e se abrir para alternativas que quebrem os paradigmas vigentes. Só assim, a pessoa é capaz de construir seu próprio pensamento.

Mas é importante desafiar nossos próprios vieses inconscientes, ou seja, aqueles preconceitos que estão dentro de nós e que nem percebemos, pois eles impactam diretamente nossa forma de pensar.

Também é fundamental ligar nossa escuta ativa e ficar disponível para ouvir outras opiniões, entender novos pontos de vista. Ao fazer isso, é possível identificar processos de pensamento diferentes e expandir o próprio mecanismo mental.

Ampliar o repertório é uma outra estratégia interessante para exercitar o pensamento crítico. Para isso, é preciso se expor a conteúdos diferentes do que estamos acostumados. Gosta de finanças? Vá assistir um programa de receitas, por exemplo. Procure alimentar novas conversas, tenha acesso a fatos e ideias que estão fora da sua zona de conforto. Permita ter suas convicções confrontadas e procure entender o raciocínio do outro. Faça como os filósofos e exponha-se a dilemas éticos e provocações mentais.

Por fim, pare e respire. Faça pausas e oxigene seu cérebro para que ele possa se recuperar de tantos estímulos externos. Aproveita para tomar um copo d’água e se hidratar. Você vai ver como essa atividade irá te ajudar a cuidar do seu cérebro e aperfeiçoar sua forma de pensar e agir no mundo.

*Alice Salvo Sosnowski é jornalista, consultora de negócios e especialista em empreendedorismo e soft skills. Foi eleita em 2019 uma das Top Voices no Linkedin. Criadora da metodologia O Pulo do Gato Empreendedor, que desenvolve habilidades para os desafios da nova economia. Atua como mentora de empreendedores, startups e empresas.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube