Um conteúdo Bússola

Como atrair a atenção do consumidor numa sociedade hiperconectada

Gerar conexões mais profundas com a audiência em uma campanha de publicidade digital pode ser um desafio
Tecnologia e inovação podem contribuir para uma boa publicidade (Tim Goode/PA Images/Getty Images)
Tecnologia e inovação podem contribuir para uma boa publicidade (Tim Goode/PA Images/Getty Images)
B
BússolaPublicado em 01/10/2022 às 11:00.

Por Fernanda Acacio*

Quando o assunto é criar uma campanha de publicidade digital eficiente, muitos são os obstáculos que podem surgir no meio caminho: leis de proteção à privacidade cada vez mais rígidas, excesso de conteúdo disputando a atenção do público, desejo deste por anúncios diferenciados e ainda a demanda por estratégias de grande alcance podem reduzir resultados e encarecer campanhas.

No entanto, existem algumas estratégias para reverter essas dificuldades e ajudar uma marca a gerar campanhas de sucesso. Aqui estão algumas ideias que podem lhe ajudar a garantir uma publicidade digital mais conectada  com o seu público alvo.

Aposte em anúncios personalizados

Na era da distração com tanta publicidade e mídia ao redor, construir uma marca não é fácil, por isso os anunciantes devem garantir que seus anúncios e  propagandas conversem com o ambiente do usuário. Anúncios personalizados que gerem interesse e identificação com cada consumidor em particular podem ser o fiel da balança na hora deste realizar uma compra.  Apostando em plataformas de publicidade que usam Inteligência Artificial é possível personalizar o conteúdo publicitário para despertar a atenção dos usuários dentro de seu interesse, sugerindo assim anúncios direcionados. Além disso, com esse recurso  é possível melhorar a experiência dos consumidores nos sites e aumentar a chances de retorno, por exemplo, fazendo uma marca adicionar descontos extras nos itens de desejo de um usuário ou consultar o que eles já sabem sobre um produto.

Invista em Publicidade Contextual

Uma pesquisa conduzida pela Double Verity divulgou que o investimento em publicidade contextual entre anunciantes deve ser a maior parte do orçamento para estratégia de mídia (cerca de 48,7 %) até o fim de 2022. Esse interesse crescente por esse tipo de publicidade acontece porque soluções contextuais avançadas podem ser alternativas eficazes para alcançar  seu público-alvo preservando a segurança e a privacidade dos consumidores. A segmentação contextual usa o contexto, ou seja, a compreensão semântica do idioma, da intenção e da pesquisa no site, para encontrar o canal mais apropriado para um anúncio.

Como ela utiliza uma análise contextual das páginas da web dos editores em vez das informações pessoais dos usuários, ela protege a privacidade dos dados melhor do que a segmentação comportamental tradicional e permite que os anunciantes identifiquem qual conteúdo de um site atraiu maior interesse de um usuário e assim conseguir posicionar seu anúncio de forma mais assertiva.

Além disso, estas tecnologias progrediram de tal maneira que  passaram a utilizar técnicas alimentadas por inteligência artificial (IA), como processamento de linguagem natural e análise semântica. Por isso, plataformas globais como a MGID conseguem  segmentar em larga escala para um target específico e consumidores qualificados, ou seja,  conseguem analisar o contexto e as impressões em tempo real e garantir a entrega de um anúncio seguro relevante para o seu público.

Por garantir similaridade e relevância do conteúdo com a audiência, os resultados destas ferramentas nas estratégias de marketing são geralmente bastante positivas, por exemplo, um estudo recente da Carsales.com, da Austrália,  se propôs a examinar e comparar a performance de 16 campanhas digitais da indústria automotiva e concluiu que a ativação contextual melhorou o funil de métricas das empresas em cerca de 50%.

Priorize anúncios sem cookies

Apesar da Open Web demandar um nível de integração de plataformas e dados mais complexo, fazendo com que tecnologias de ponta sejam necessárias para a configuração de campanhas eficientes, elas representam uma série de oportunidades pouco exploradas pelos anunciantes. Segundo uma pesquisa da Open X, 66% dos consumidores passam mais tempo na Open Web do que no Walled Garden e esse número só tende a crescer.

Entretanto, com o fim dos cookies de terceiros próximos a serem implementados no mercado, há dúvidas sobre as possibilidades de personalização de um anúncio neste espaço virtual. Para sair na frente, algumas empresas do setor já planejam entrar no mercado apenas utilizando a publicidade sem cookies. E como você pode fazer isso? Investindo em anúncios direcionados por ferramenta contextual com foco em privacy-first. Isso preserva o seu eCPM sem usar dados do consumidor.

Se preocupe com o Safety brand

Segurança e privacidade estão na cabeça do consumidor. Proteção de dados e segurança são assuntos que vêm atraindo cada vez mais a atenção dos internautas. Segundo o Google, desde de 2020 as buscas pelo termo “privacidade online” cresceram globalmente mais de 50%. Apostar em editores que priorizem a segurança dos dados da sua audiência e também ofereçam moderação contra um conteúdo ofensivo pode deixar a imagem de uma marca mais atraente para o consumidor. Na hora de escolher uma plataforma se informe se ela tem a política de  não exibir os anúncios da sua marca em um ambiente desagradável e sim em um  ambiente relevante e apropriado, também veja se ela está associada às organizações de ações antifraude.

Criar uma campanha de publicidade digital inesquecível pode ser um grande desafio, afinal o mundo está com todos os olhos voltados para as telas dos gadgets e as exigências estão cada vez mais altas. Contudo, um bom planejamento e a escolha de bons editores e plataformas de publicidade que oferecem soluções tecnológicas de ponta podem minimizar essas questões e melhorar muito os resultados sem a necessidade de encarecer orçamentos.

*Fernanda Acacio é Head of Sales na MGID Brasil

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

M&As surgem como alternativa para expansão das startups brasileiras

Empreendedor cearense inova com edtech que gerencia pagamento para escola

Imagine Brasil se organiza para encontrar soluções e caminhos para o país