A aposta em investimentos sustentáveis para 2021

Com o ESG na bola da vez, energia limpa e créditos de carbono vão atrair cada vez mais atenção

Em 2015, recebi uma dica de um conhecido com quase 40 anos de atuação no setor de energia: “Compre sem medo ações da primeira empresa de renováveis que abrir capital daqui em diante”.

Só fui me lembrar do conselho em 2018. E comprei. Pouca coisa. Em dez meses, os papéis valorizaram 165%. Depois, como quase todos os outros, caíram com a pandemia. E já se recuperaram.

O mercado de energia limpa tem não apenas uma avenida, mas um oceano inteiro pela frente para poder crescer. E o Brasil, com a matriz invejável que possui, infelizmente não precisa errar muito para deixar escapulir a chance de assumir hegemonia global no assunto. Basta continuar imerso na burocracia extenuante e perdido nos labirintos que historicamente atravancam investimentos.

O mesmo crescimento exponencial deve ocorrer com o mercado de créditos de carbono. De novo, o Brasil tem a chance de se sobressair. E, de quebra, arrumar uma maneira muito rentável de frear o desmatamento e manter suas florestas em pé.

Em entrevista à Exame, o empresário Luis Adaime, fundador da Moss, uma bolsa de carbono brasileira, afirmou que o potencial desse mercado chega a US$ 45 bilhões de dólares anuais.

O cálculo foi feito a partir de estudo da gestora britânica Schroders, que estimou o potencial de certificação do Brasil em 1,5 bilhão de tonelada de carbono por ano. A companhia definiu o Brasil como a “Arábia Saudita do carbono”.

Até atingirmos o patamar de certificar tudo isso falta muito chão. Será que já vale investir como pessoa física nesta seara? A opção aqui seria no chamado mercado voluntário, no qual empresas e pessoas compram créditos para compensar suas emissões ou guardar como investimento.

A plataforma da Moss permite essas transações desde meados do ano passado. Cada crédito que você compra equivale a uma tonelada de carbono cuja emissão foi evitada. Parte do dinheiro vai para os projetos florestais que dedicam seus esforços a preservar a Amazônia.

Sobre o momento certo de investir, talvez aqui me falte o veterano sábio para aconselhar. Mas é um mercado que certamente vale acompanhar de perto.

*Sócio-diretor da Loures Comunicação

Siga Bússola nas redes:  InstagramLinkedin  | Twitter  |   Facebook   |  Youtube 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.