Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Um retrato do ano mais violento da história do Brasil

Brasil bate recorde histórico de homicídios em 2016: 7 pessoas foram assassinadas por hora no ano passado

São Paulo - A quantidade de mortes violentas intencionais registradas no Brasil em 2016 chegou a 61.619, o maior número de homicídios da história do país,  segundo dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública na manhã desta segunda-feira (30).

De acordo com o relatório, cerca de 7 pessoas foram assassinadas por hora no país no ano passado — o equivalente a uma taxa de 29,9 assassinatos por 100 mil habitantes. Os estados com as maiores taxas foram Sergipe (64 mortos para cada 100 mil pessoas), Rio Grande do Norte (56,9 mortos para cada 100 mil pessoas) e Alagoas (55,9 mortos para cada 100 mil pessoas).

Veja outros números

7 brasileiros foram assassinados por hora em 2016

De acordo com o anuário, 7 brasileiros foram assassinados por hora no ano passado – o equivalente a 61,6 mil mortes violentas intencionais, o maior número já registrado na história do Brasil.

437 policiais civis e militares foram vítimas de homicídio

O levantamento mostra que o número de policiais mortos aumentou 17,5% em relação a 2015: no total, 437 agentes foram vítimas de homicídio em 2016.

A maioria dos policiais mortos eram homens (98,2%), negros (56%) e com idade entre 40 e 49 anos de idade (32,7%).

4,2 mil pessoas perderam suas vidas em ações policiais 

Já a quantidade de pessoas mortas em decorrência de intervenções de policiais cresceu 25,8% em 2016 em relação ao ano anterior, o que significa que 4.224 brasileiros perderam suas vidas em ações policiais.

-

- (11º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública/Reprodução)

A maioria das vítimas também era negra (76,2%), homem (99,3%) e tinha entre 12 e 29 anos de idade (81,8%).

Goiás foi o estado que registrou a maior taxa de roubo seguido por morte

Os latrocínios somaram 2.703 ocorrências no ano passado, um crescimento de 50% em relação a 2010. As maiores taxas de roubo seguido por morte estão em Goiás, que registrou 2,8 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes, seguido pelos estados do Pará (2,7) e Amapá (2,4).

-

- (11º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública/Reprodução)

Uma mulher foi assassinada a cada duas horas

Em 2016, a quantidade de estupros no Brasil cresceu 3,5% em relação ao ano anterior e chegou a 49.497 casos. Quanto ao número de feminicídios, de acordo com o 11º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma mulher foi assassinada a cada duas horas, totalizando em 4.657 ocorrências. 

Um milhão de veículos foram roubados ou furtados

Um carro foi roubado ou furtado por minuto no Brasil no ano passado. Na prática, mais de um milhão de veículos foram subtraídos dos seus respectivos donos entre 2015 e 2016.

O Rio de Janeiro foi o estado que registrou a maior taxa de roubo e furto no período: 916 carros a cada grupo de 100 mil. Em números absolutos, no entanto, São Paulo concentrou a maior quantidade de ocorrências no ano, com 188,8 mil casos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também