Tragédia em Pernambuco deixa 33 mortos; previsão é de mais chuvas amanhã

O estado tem mais de 500 desalojados, e grande Recife é região mais atingida com as chuvas
Chuvas em Recife: mais de 500 desalojados (MARLON COSTA/FUTURA PRESS/Estadão Conteúdo)
Chuvas em Recife: mais de 500 desalojados (MARLON COSTA/FUTURA PRESS/Estadão Conteúdo)
Por Agência O GloboPublicado em 28/05/2022 15:16 | Última atualização em 28/05/2022 15:16Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Sob alerta de grande perigo, na classificação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Pernambuco soma 33 mortes em deslizamentos nos últimos quatro dias. Somente neste sábado, foram 28 vítimas.

Um único escorregamento de terra na comunidade Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, na Zona Sul da capital pernambucana, deixou 19 pessoas mortas. No começo do dia, havia sido registrada a morte de uma criança na mesma comunidade, mas numa área que pertence ao município de Jaboatão dos Guararapes.

Também foi registrado nessa manhã a morte de um jovem de 18 anos soterrado após o deslizamento de uma barreira na rua Padre Antônio Prado, no Córrego do Jenipapo, na Zona Norte do Recife. O corpo de Claudemir Barbosa foi encontrado por volta das 9h pelo Corpo de Bombeiros.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

Além disso, houve uma vítima em Sítio dos Pintos, na Zona Oeste do Recife, e seis no município de Camaragibe, na Grande Recife.

A Defesa Civil do estado orientou as pessoas a não passarem por áreas alagadas, e nem sairem de casa. Há previsão de mais chuva forte para os próximos dias.

Até este sábado, havia sido registrada três mortes em Olinda, após deslizamentos de barreiras, uma no Córrego do Abacate e duas no Córrego do Abacaxi, no bairro de Águas Compridas. E uma quarta vítima na cidade foi um motociclista que tentou atravessar uma área alagada em Peixinhos, mas foi arrastado pela correnteza.

VEJA TAMBÉM: PF faz perícia na 'câmara de gás' do camburão onde morreu Genivaldo

Já em Jaboatão dos Guararapes, um homem que tentava resgatar um animal de estimação também acabou tragado pela correnteza e seu corpo foi encontrado no bairro da Muribeca.

Por conta das fortes chuvas, os shoppings do Recife não abriram e, de acordo com o jornal Diário de Pernambuco, o Shopping Recife teve o piso térreo tomado pelas águas

Em nota divulgada no fim da manhã de sábado, o Governo de Pernambuco informou que a Central de Operações da Codecipe havia recebido dos municípios o registro de 516 pessoas desalojadas e 249 desabrigadas.

VEJA TAMBÉM: Mega-Sena deste sábado paga prêmio de R$ 100 milhões; veja como apostar

Em Abreu e Lima, há 16 pessoas desabrigadas e seis desalojadas. No Cabo de Santo Agostinho são 18 desalojados e em Camaragibe, 28. Jaboatão dos Guararapes contabiliza 92 desabrigados e 332 desalojados. Olinda tem 141 pessoas desabrigadas; São José da Coroa Grande registra 70 pessoas desalojadas; em Xexéu são 60 e, em Escada, há duas pessoas na mesma situação.

Previsão

O Inmet divulgou na manhã deste sábado que há o risco de chuvas superiores a 60 mm/h e que podem passar até de 100 mm/dia. “Grande risco de grandes alagamentos e transbordamentos de rios, grandes deslizamentos de encostas, em cidades com tais áreas de risco”, apontou o relatório.

Até as 6h da manhã deste sábado, 20 municípios registraram precipitações acima de 100 mm. Entre eles, Recife (209 mm), Jaboatão dos Guararapes (215 mm) e São Lourenço da Mata (200,2 mm). Itapissuma foi a cidade com maior notificação, atingindo 318 mm.

As equipes da da Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco (Codecipe) e do Corpo de Bombeiros foram reforçadas na Mata Sul, com a instalação de uma base remota em Palmares.

Avanço da chuva

De acordo com o Climatempo, novas áreas de instabilidade avançaram do mar para o leste do Nordeste levando muita chuva para outras capitais. A situação é de alerta para muita chuva entre Natal e Maceió.

Além de Pernambuco, também há alerta alerta para chuva forte e volumosa, com risco de alagamentos e deslizamentos de terra, no litoral do Rio Grande do Norte, no leste da Paraíba, e em Alagoas. Também pode chover forte no litoral sul da Bahia e vários locais da faixa litorânea entre o Ceará e o Maranhão.

Segundo dados do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), em 6 horas, entre 20h40 do dia 27 e 02h40 do dia 28 de maio choveu 140,2 mm em Itapissuma, 104,2 mm em Abreu de Lima, 102,5 mm em Araçoiaba, 97,2 mm na Ilha de Itamaracá, 91,1 mm em Ferreiros. Recife/Dois Unidos acumulou cerca de 63 mm neste período

A previsão é de mais chuva sobre o leste do Nordeste durante este domingo. Há condições para chuva no litoral e no interior de toda a faixa entre o Rio Grande do Norte e Sergipe, além do nordeste e leste da Bahia, Ceará, norte do Piauí e centro-norte e oeste do Maranhão

Porém, o alerta especial é para muita chuva neste domingo no litoral de Alagoas e de Pernambuco. As capitais Aracaju e Recife podem ter mais transtornos com a chuva.