A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Todos de olho em Janot

A semana antes do Natal costuma ser aquela em que os políticos devolvem Brasília aos sabiás e quero-queros. Mas os próximos dias devem ser algum trabalho e muita tensão na capital. No Congresso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tenta votar até amanhã a renegociação das dívidas dos Estados. O governo deve anunciar ainda uma novidade no ensino: um novo braço do Pronatec, voltado para cursos técnicos de alunos da rede pública, segundo a Folha de S. Paulo. Seria uma das primeiras medidas de reforma do ensino.

Mas as atenções estarão voltadas mesmo para o Ministério Público. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve entregar até terça-feira, provavelmente ainda hoje, as 77 delações premiadas dos executivos e ex-executivos da Odebrecht. O ato vem de encontro a um pedido de celeridade feito pelo presidente Michel Temer e em resposta a cobranças de ministros do Supremo Tribunal Federal. O esforço de Janot acontece para que os processos estejam na corte antes do recesso judiciário, que vai da terça, dia 20, até o dia 20 de janeiro. A partir daí, o relator da Lava-Jato no Supremo, Teori Zavascki, começará a ouvir os delatores e advogados para decidir se homologa ou não os depoimentos – em sinal verde, a procuradoria poderia seguir com as investigações.

A expectativa, evidentemente, é por saber quem são os políticos atingidos pelos mais de 800 depoimentos prestados. Novas revelações continuam a ser divulgadas. Nesta segunda-feira, o jornal O Estado de S. Paulo informa que em pelo menos um depoimento a Odebrecht admitiu repasse ilegal de 30 milhões de reais para a chapa Dilma-Temer na campanha de 2014. Os relatos, já documentados, foram feitas na semana passada. A informação pode ainda ser requisitada pelo Tribunal Superior Eleitoral, que apura abuso de poder político e econômico na campanha. Até agora, nenhuma das 37 pessoas que prestaram depoimento ao TSE relatou caixa 2 diretamente para a campanha em 2014. Mais um dia, portanto, e mais uma denúncia. O pacote completo vai passar o fim de ano no Supremo, à espera de Teori.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também