Temer: governo não tem mais como negociar com caminhoneiros

Presidente espera uma solução para a crise gerada pela paralisação dos caminhoneiros até esta quarta-feira (30)

Brasília - O presidente Michel Temer previu em entrevista à TV Brasil que os problemas gerados pela greve dos caminhoneiros, iniciada na semana passada, estarão resolvidos entre esta terça-feira e a quarta-feira.

"Eu tenho impressão que entre hoje e amanhã estaremos com isso já normalizado", disse Temer à emissora estatal, lembrando que o governo atendeu à maioria das reivindicações da categoria, que iniciou paralisação na segunda-feira da semana passada.

"A esta altura não temos mais como negociar, não temos mais o que fornecer. Evidentemente, percebo que os líderes dos movimentos estão dizendo para voltar ao trabalho e isso está começando a dar resultado", acrescentou o presidente.

O movimento dos caminhoneiros diminuiu nesta terça, em seu nono dia, e o abastecimento de combustíveis teve melhoras em alguns Estados do país. Mas em algumas cidades, como São Paulo, ainda era difícil encontrar combustível nos postos e a paralisação gerou prejuízos em vários setores.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.