Brasil

Tarcísio viaja aos EUA e Europa para apresentar privatização da Sabesp a investidores

A comitiva do governo de São Paulo terá uma série de encontros com líderes de grupos privados e fundos globais de investimentos

 (Marcelo S. Camargo / Governo do Estado de SP/Flickr)

(Marcelo S. Camargo / Governo do Estado de SP/Flickr)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 24 de junho de 2024 às 08h59.

Última atualização em 25 de junho de 2024 às 09h25.

Tudo sobreSabesp
Saiba mais

O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) começa nesta segunda-feira, 24, uma viagem aos Estados Unidos e Europa para apresentar o modelo da oferta pública de ações da Sabesp e as próximas etapas do processo de privatização.

A comitiva paulista terá uma série de encontros com líderes de grupos privados e fundos globais de investimentos. O roadshow faz parte de uma das etapas do processo de desestatização da Companhia de Água e esgoto de São Paulo.

Os secretários estaduais Rafael Benini (Parcerias e Investimentos), Natália Resende (Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística) e Lais Vita (Comunicação) também estarão na viagem.

Na última sexta-feira, a Sabesp publicou o prospecto da oferta pública de ações. Com isto, o período de venda das ações da empresa para o mercado foi iniciado, etapa final da desestatização da companhia. A expectativa é que a operação seja concluída até 22 de julho.

Boston, Lisboa e Londres

Nos EUA, a comitiva paulista tem encontros previstos com investidores em Boston, capital do estado norte-americano de Massachusetts.

Na Europa, Tarcísio terá encontro com investidores em Lisboa para detalhar todo o portfólio do Programa de Parcerias de Investimentos do Estado de São Paulo (PPI-SP).

Hoje, o governo de São Paulo tem 24 projetos qualificados em quatro eixos estruturais – água e energia, mobilidade, rodovias e social, com expectativa de mais 44 leilões até o final de 2026.

Ainda em Portugal, Tarcísio se junta a outras autoridades brasileiras para participar do 12º Fórum Jurídico de Lisboa, organizado pela IDP, universidade de Direito criada por Gilmar Mendes, ministro do STF. O evento acontece na próxima quarta-feira, com debates e palestras com a participação de ministros do Supremo Tribunal Federal.

No dia 1º de julho, o grupo desembarca no Reino Unido para a rodada europeia de detalhamento da operação da Sabesp.

O restante da comitiva permanece na Europa até o dia 5 para reuniões na Inglaterra e na Suíça.

No retorno ao Brasil, o governador também terá encontros com empresários em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Essa é a terceira viagem internacional de Tarcísio em 2024. O chefe do executivo paulista foi duas vezes aos EUA para apresentar os leilões previstos pelo seu governo, e a Israel, em uma agenda de clara oposição ao governo Lula.

Como será a privatização da Sabesp

A oferta pública de ações da Sabesp será conduzida pelos bancos coordenadores BTG Pactual (do mesmo grupo controlado pela EXAME), Bank of America, Citi, UBS BB e Itaú BBA. A venda de ações será dividida em dois grupos:

  • O primeiro, de 15% dos papéis da Sabesp, será destinado ao investidor de referência.
  • O segundo lote, com cerca de 17% das ações, será aberto a todo o mercado, inclusive pessoas físicas, jurídicas e funcionários da companhia.

Não haverá oferta primária, o que significa que apenas ações que hoje são do Governo de São Paulo serão ofertadas.

Nesta semana, entre os dias 24 e 28 de junho, os investidores que se credenciaram na B3 até o último dia 17 poderão apresentar suas propostas de preço por 15% das ações da companhia.

Os dois investidores de referência selecionados serão anunciados no dia 28, após o fechamento do mercado. Como mostrou o EXAME INSIGHT, Aegea, Equatorial e um fundo de investimento em participações (FIP) do investidor Nelson Tanure manifestaram interesse.

O bookbuilding terá início em 1 de julho, e vai até 15 de julho, e nele serão oferecidos cerca de 17% das ações da Sabesp. Neste período, os investidores aptos a operar no mercado de ações, inclusive pessoas físicas, poderão apresentar ordens nos dois books abertos, por meio de suas corretoras.

Se um investidor de referência tiver o melhor preço no livro de mercado, mas estiver gerando menor retorno financeiro ao estado, esse poderá recorrer ao right to match e cobrir o valor da oferta do concorrente, vencendo a disputa.

O investidor de referência selecionado será divulgado no dia 15 de julho. Na sequência, em 18 de julho será fechado o preço final da oferta pública. A liquidação e o encerramento serão em 22 de julho.

Acompanhe tudo sobre:SabespTarcísio Gomes de Freitas

Mais de Brasil

Conselho proíbe internação de crianças e adolescentes em comunidades terapêuticas

Casas de apostas terão que comunicar operações suspeitas ao Coaf e classificar risco de apostadores

Lula assina decreto reajustando Bolsa Atleta em 10,86%

Base Aérea de Canoas funcionará 24 horas por dia

Mais na Exame