Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Ao vivo: CPI da Covid ouve reverendo que intermediou negociação de vacina

O reverendo comparece munido de um habeas corpus concedido pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux, que autorizou o silêncio parcial dele

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia

Após duas semanas de recesso, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado volta com os depoimentos nesta terça-feira, 3, a partir das 9h. Quem fala aos senadores neste momento é o reverendo Amilton Gomes de Paula, presidente da ONG Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah).

Assista ao vivo:

Expectativa para o depoimento

O depoimento estava marcado anteriormente para o dia 14 de julho, mas foi adiado por questões de saúde de Amilton de Paula. Ele apresentou um atestado médico alegando problemas renais, diagnóstico confirmado por perícia médica do Senado.

O reverendo comparece munido de um habeas corpus concedido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, que autorizou o silêncio parcial dele. Por conta disso, ele não precisa responder questionamentos que possam incriminá-lo. Fux negou o pedido apresentado pela defesa de Amilton de não comparecer ou se retirar da sessão.

O fundador da entidade foi apontado pelo cabo da Polícia Militar Luiz Paulo Dominguetti, representante, da Davati Medical Supply, como um "intermediador" entre o governo federal e empresas que ofertavam vacinas contra a covid-19. Quando prestou depoimento à CPI, Dominguetti disse que o religioso “abriu as portas” do Ministério da Saúde.

Em fevereiro deste ano, a Senah recebeu autorização do Ministério da Saúde para negociar 400 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 da AstraZeneca. O laboratório diz que não tem representantes e que negocia diretamente com os governos.

Na biografia dentro do site da Senah, diz que o religioso é reitor da Faculdade Batista do Brasil e doutor em Ciências da Educação. O reverendo é membro de diversas entidades de classe dentro da área de psicologia. Amilton de Paula é frequentemente visto ao lado de políticos da base aliada ao presidente Jair Bolsonaro em diversos eventos.

Criada em 1999, a ONG nasceu primeiro como Secretaria Nacional de Assuntos Religiosos (Senar), e em 2020 mudou a palavra “religiosos” por humanitários. Apesar do nome parecer que tem alguma ligação com órgão público, é uma entidade privada. Em seu site diz que o “DNA está na cultura pela paz mundial, e na fomentação de apoio ao meio ambiente”.

Além da investigação sobre as negociações de compra de vacinas da AstraZeneca, a CPI vota requerimentos para a convocação de ministros. Na lista está a uma nova oitiva de Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, de Walter Braga Netto, da Defesa.

Outro requerimento analisado é a quebra dos sigilos telefônico, fiscal, bancário e telemático do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR). Ele foi citado no depoimento do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), quando o parlamentar informou ao presidente Jair Bolsonaro sobre supostas irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin.

A CPI tem um total de 135 requerimentos na pauta para serem analisados. Entre eles, 41 pedidos de convocação, 64 de quebras de sigilos e 26 de informação.

(Com Agência Senado)

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.


Toda semana tem um novo episódio do podcast EXAME Política. Clique aqui para ver o canal no Spotify, ou siga em sua plataforma de áudio preferida.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também