Brasil

Prefeitura de SP e SOS Mata Atlântica assinam acordo

Acordo visa cooperação técnica para criar o Plano Municipal de Mata Atlântica da cidade


	Reserva de Mata Atlântica: São Paulo tem 40% da área original do bioma preservada
 (Roberto Loffel/VEJA)

Reserva de Mata Atlântica: São Paulo tem 40% da área original do bioma preservada (Roberto Loffel/VEJA)

DR

Da Redação

Publicado em 21 de janeiro de 2015 às 12h34.

São Paulo - A Prefeitura de São Paulo assinou na manhã desta quarta-feira, 21, com a Fundação SOS Mata Atlântica um acordo de cooperação técnica para criar o Plano Municipal de Mata Atlântica da cidade.

Instrumento do Plano Diretor de São Paulo para proteção da floresta, o plano municipal é uma exigência da lei federal da Mata Atlântica, de 2006.

De acordo com Mário Mantovani, diretor de políticas públicas da SOS Mata Atlântica, a organização não governamental usará sua experiência de boas práticas de conservação e gestão para elaborar o plano, que mapeará as áreas verdes da cidade, facilitando ações de gestão e traçará estratégias de conservação e recuperação da Mata Atlântica no município.

São Paulo tem 40% da área original do bioma preservada. O plano será elaborado de forma participativa, por meio de conselhos, sem passar pela câmara.

"O plano será uma forma efetiva de concretizar o plano nacional da Mata Atlântica, que finalmente sairá do papel, disse Mantovani.

A cooperação não envolve recursos financeiros, mas, com o plano, o município terá acesso aos fundos federais para conservação da Mata Atlântica.

O prefeito Fernando Haddad (PT) não compareceu ao evento de assinatura da cooperação e foi representado pelo secretário do Verde e Meio Ambiente, Wanderley Meira do Nascimento. "É importante que a população participe da questão da preservação do meio ambiente", disse Meira.

Acompanhe tudo sobre:cidades-brasileirasMata AtlânticaMetrópoles globaisPrefeiturassao-paulo

Mais de Brasil

Ramagem diz que Bolsonaro autorizou gravação de reunião no Planalto sobre investigação de Flávio

Lira diz que investigação contra Ramagem é 'grave', mas indica não ver punição pelo Conselho

Veja transcrição e áudio da reunião entre Bolsonaro e Ramagem sobre investigação de Flávio

Brasil chama embaixador em Buenos Aires para discutir relação com governo Milei

Mais na Exame