Possível líder de escândalo devolverá credencial da Copa

A entrega seria um gesto de Ray Whelan para poder se defender e mostrar que não teria qualquer envolvimento no escândalo

Rio - Ray Whelan, acusado pela polícia do Rio de fornecer ingressos da Copa do Mundo para cambistas, vai entregar sua credencial do Mundial de volta para a Fifa para se defender das denúncias. Whelan é um dos diretores da Match, empresa sócia da entidade, e foi levado para a prisão na segunda-feira, e solto um dia depois.

Na última terça-feira, a Match informou que Whelan continuaria trabalhando no Mundial, operando no setor de acomodação. A Fifa também indicou que essa decisão havia sido tomada pela empresa.

Nesta quarta, porém, os representantes da Match indicaram com exclusividade à reportagem que ele vai devolver sua credencial como um gesto para poder se defender e mostrar que não teria qualquer envolvimento.

Escutas telefônicas mostraram Whelan em uma conversa com o cambista franco-argelino Lamine Fofana, também preso há uma semana. Para a Match, não existe qualquer indício de que a conversa prove que ele atuou como cambista.

Os ingressos pedidos por Fofana foram fornecidos pelo valor que de fato custam no website, sem qualquer tipo de ágio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também