PMDB defende independência do Banco Central

Em mais uma investida para tirar poder da Presidência, o PMDB vai apresentar projeto para aprovar a independência do Banco Central

Brasília - Em mais uma investida para tirar poder da Presidência da República, o PMDB vai apresentar ainda neste semestre um projeto de lei para aprovar a independência do Banco Central.

O assunto foi tratado em uma reunião realizada entre o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-SP), e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, nesta segunda-feira, 30.

"Sugeri para o ministro algumas medidas, inclusive a independência formal do Banco Central, com mandatos não coincidentes ao mandato da presidente da República", disse Renan após o encontro.

Segundo o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que também participou da reunião, a independência formal do BC seria uma forma de recuperar a credibilidade do País e dar mais segurança jurídica aos contratos, o que atrairia mais investimentos externos. Jucá afirmou que o projeto vai estabelecer um mandato de cinco anos para o presidente e os diretores do BC e que Levy considerou a discussão "importante".

Durante a campanha, o tema foi usado pela presidente Dilma Rousseff, que disputava a reeleição, para criticar a então adversária Marina Silva (PSB). Em uma peça publicitária, a campanha insinuava que a medida, proposta por Marina, iria tirar a comida do prato dos brasileiros.

O PMDB, no entanto, já tentou em outros momentos aprovar a medida. Em 2013, Renan tentou colocar em votação um projeto semelhante. A proposta, no entanto, não prosperou.

Na semana passada, em outra frente para diminuir a autonomia do Poder Executivo, peemedebistas afirmaram que vão apresentar ou apoiar Propostas de Emendas Constitucionais (PECs) que fixem prazo para que o presidente indique ocupantes de cargos no Judiciário e nas agências reguladoras.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.