Petrobras diz que e-mails não explicitavam irregularidades

Segundo a nota, mensagens encaminhadas à ex-diretora de Gás e Energia e à atual presidenta da estatal apenas alertavam para riscos de aumento de preços e prazos

Rio de Janeiro - A Petrobras informou, por meio de nota, que os e-mails enviados pela ex-gerente Venina Velosa Fernandes entre 2009 e 2012 não explicitavam irregularidades relacionadas à Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Segundo a nota, as mensagens encaminhadas à ex-diretora de Gás e Energia e à atual presidenta da estatal, Graça Foster, apenas alertavam para riscos de aumento de preços e prazos.

A nota explica que apenas no dia 20 de novembro deste ano, a ex-gerente deixou claro que havia irregularidades na refinaria, quando, de acordo com a Petrobras, o caso já estava sendo investigado por uma comissão interna de apuração.

O resultado da investigação foi enviado ao Ministério Público Federal, à Polícia Federal, à Comissão de Valores Mobiliários, à Controladoria Geral da União e aos parlamentares da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investiga a Petrobras.

De acordo com a nota da empresa, os e-mails tampouco explicitavam irregularidades em relação à Gerência de Comunicação do Abastecimento e à área de comercialização de combustível para navios.

Em relação às irregularidades na área de comunicação da Diretoria de Abastecimento, não houve qualquer e-mail sobre o assunto, de acordo com a Petrobras. Mesmo assim, várias investigações internas foram abertas em 2008 e 2009, que resultaram na demissão do gerente da área.

Sobre a comercialização de combustível para navios, as apurações foram iniciadas em 2012. Segundo a nota da estatal, quando a empresa recebeu o e-mail em abril deste ano, "os procedimentos já estavam absolutamente ajustados e em atendimento aos padrões corporativos que conferiram maior segurança e rastreabilidade às operações comerciais relacionadas”.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também