Os estados brasileiros com as piores estradas

Se um motorista decidisse percorrer toda a extensão das rodovias brasileiras, só encontraria boas condições em 43% do seu caminho

São Paulo — Se um motorista decidisse percorrer toda a extensão das rodovias brasileiras, só encontraria boas condições em 43% do seu caminho.

A constatação é de um levantamento divulgado nesta semana pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), que avaliou as estradas a partir de aspectos como a qualidade do pavimento e a sinalização das vias.  

Dos 100.763 quilômetros de rodovias espalhadas pelo país, 43.104 foram classificados como bons ou ótimos e 35.105 como regulares. Os 22.554 quilômetros restantes, de acordo com o estudo, estão na pior situação.

O cenário é crítico, mas já foi muito pior. Em 2005, apenas 28% das rodovias foram avaliadas como boas ou ótimas e 32% como regulares. Em outras palavras: se o motorista do início do texto decidisse fazer a mesma viagem há dez anos, encontraria más condições em 40% da extensão das rodovias.

Regiões

Entre as regiões, o Norte é a que possui o maior percentual de vias em más condições (35%), seguido pelo Centro-Oeste (23%), pelo Sul (23%), pelo Nordeste (22%) e pelo Sudeste (17%).

Abaixo, você vê quais estados têm o maior percentual de estradas classificadas como ruins ou péssimas e outros dados interessantes sobre a situação das rodovias brasileiras. 

//e.infogr.am/js/embed.js?NOw

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.