Bolsa Família reduziu mortalidade infantil em 65%

O programa mantém 17 milhões de crianças na escola, reduzindo a desigualdade da educação no Brasil em mais de 41%

Estatísticas mostram que o Bolsa Família contribuiu para que o país reduzisse a mortalidade infantil por desnutrição - feira (2), a chefe da pasta lamentou que 'muita gente não queira enxergar a eficácia do programa do governo federal'.

Estatísticas mostram que o Bolsa Família contribuiu para que o país reduzisse a mortalidade infantil por desnutrição (65%) e por diarreia (53%).

Os números indicam também queda no déficit de estatura das crianças brasileiras. 'Este não é mais um debate ideológico. Nos 12 anos do Bolsa Família, temos dados e estudos que comprovam os bons resultados do programa', defendeu Campello. 'Além disso, com o programa, temos 17 milhões de crianças na escola, reduzindo a desigualdade da educação no Brasil em mais de 41%', acrescentou a ministra.

Campello classificou o plano Brasil Sem Miséria de 'um salto na construção das políticas públicas que estavam sendo desenvolvidas com os programas Fome Zero e Bolsa Família'. De acordo com ela, o amadurecimento dessas políticas permitiu que a pobreza fosse combatida em suas diversas dimensões.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também