Brasil

MPF busca solução para liberar 400 estrangeiros retidos no aeroporto de Guarulhos

Cerca de 400 estrangeiros, principalmente indianos, aguardam formalização de pedidos de refúgio em Guarulhos

O MPF deve fazer uma reunião emergencial na próxima quinta-feira, 13 (Victor Moriyama/Bloomberg/Getty Images)

O MPF deve fazer uma reunião emergencial na próxima quinta-feira, 13 (Victor Moriyama/Bloomberg/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 12 de junho de 2024 às 19h49.

Tudo sobreAeroporto de Guarulhos
Saiba mais

O Ministério Público Federal (MPF) está estudando como liberar cerca de 400 estrangeiros, sobretudo indianos, que permanecem na área de imigração do aeroporto internacional de Guarulhos (SP). As pessoas estão acampadas no terminal à espera da formalização do pedido de refúgio no Brasil.

A crise humanitária, entretanto, ainda não tem explicação oficial. O grupo de pessoas chegou a Guarulhos em diferentes voos nos últimos dias e está enfrentando falhas no Sisconare, a plataforma digital para o registro de pedidos de refúgio no País.

Como vai funcionar o terminal ultra VIP no aeroporto Guarulhos; entrada vai custar R$ 3 mil

Condições precárias e urgência de solução

"A prioridade é definir as medidas necessárias para que se concluam os pedidos de refúgio o mais rápido possível. Os imigrantes estão sob condições precárias no aeroporto e precisam que as autoridades imigratórias adotem soluções com urgência", afirmou o procurador da República Guilherme Rocha Göpfert.

Reunião emergencial do MPF

O MPF deve fazer uma reunião emergencial na próxima quinta-feira, 13. Devem participar representantes do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), da Polícia Federal, da Agência da ONU para Refugiados (Acnur), da concessionária GRU Airport e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Acompanhe tudo sobre:Aeroporto de GuarulhosRefugiados

Mais de Brasil

Novo oficializa candidatura de Marina Helena à prefeitura de SP com coronel da PM como vice

Estudo da Nasa aponta que Brasil pode ficar 'inabitável' em 50 anos; entenda

Temperatura acima de 30°C para 13 capitais e alerta de chuva para 4 estados; veja previsão

Discreta, Lu Alckmin descarta ser vice de Tabata: 'Nunca serei candidata'

Mais na Exame