Brasil
Acompanhe:

Moraes determina que PF envie cópia de minuta de golpe ao TSE

A juntada da minuta foi solicitada pelo PDT e aceita pelo ministro Benedito Gonçalves, relator do caso

PF: corporação tem 24 horas para cumprir determinação (Rosinei Coutinho/SCO/STF/Flickr)

PF: corporação tem 24 horas para cumprir determinação (Rosinei Coutinho/SCO/STF/Flickr)

A
Agência Brasil

23 de janeiro de 2023, 18h40

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou hoje, 23, que a Policia Federal (PF) envie ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cópia da minuta de decreto de estado de defesa encontrada na casa do ex-ministro Anderson Torres. A corporação terá prazo de 24 horas para cumprir a medida. 

O rascunho de documento encontrado na casa de Torres sugere um decreto de estado de defesa para ser cumprido no TSE cujo objetivo seria mudar o resultado das eleições de 2022.

No TSE, a minuta será analisada no processo aberto na Corte no ano passado para apurar a legalidade do encontro do ex-presidente Jair Bolsonaro com embaixadores para questionar a lisura da votação eletrônica.

A juntada da minuta foi solicitada pelo PDT e aceita pelo ministro Benedito Gonçalves, relator do caso. Na avaliação do ministro, a minuta pode ter relação com os fatos investigados no processo.

A minuta foi encontrada pela PF após busca a apreensão realizada na casa de Anderson Torres em Brasília.

Ao comentar o caso nas redes sociais, antes de se entregar à PF, Torres disse que o "documento foi vazado fora do contexto”.