Manifestação contra ação do Bope para ônibus rápido do Rio

Serviço BRT foi suspenso às 14h, por medida de segurança, após uma manifestação de moradores revoltados com uma operação do Bope em várias favelas da Zona Oeste

	Transporte BRT Transoeste: Secretaria Municipal de Transportes informou que o intervalo entre os ônibus está sendo progressivamente restabelecido
 (Divulgação/Facebook/Divulgação)
Transporte BRT Transoeste: Secretaria Municipal de Transportes informou que o intervalo entre os ônibus está sendo progressivamente restabelecido (Divulgação/Facebook/Divulgação)
D
Douglas CorrêaPublicado em 08/07/2013 às 23:20.

Rio de Janeiro - Depois de ficar parado por cerca de cinco horas e 30 minutos, o sistema de ônibus expresso do Rio, conhecido como BRT Transoeste, ligando os bairros de Paciência ao Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da capital fluminense, voltou a operar.

O serviço foi suspenso às 14h, por medida de segurança, após uma manifestação de moradores revoltados com uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar (PM) contra o tráfico de drogas em várias favelas da zona oeste da capital fluminense. Na ação um homem morreu e um foi preso. De acordo com a PM, os dois são suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas.

A Secretaria Municipal de Transportes informou que o intervalo entre os ônibus está sendo progressivamente restabelecido. O serviço foi interrompido na Avenida Cesário de Melo, na altura da Rua Felipe Cardoso, devido a uma manifestação de moradores do conjunto habitacional chamado de Cesarão, no bairro de Santa Cruz.

Sete das oito estações que estavam fechadas temporariamente foram reabertas. São elas: Cesarão 2, Cesarão 3, Vila Paciência, Três Pontes, Cesarinho, 31 de Outubro e Santa Eugênia. A Estação Cesarão 1, que foi invadida pelos manifestantes, permanecerá fechada para reparos porque sofreu depredações. As opções para os usuários são as estações Curral Falso e Cesarão 2.